Dólar com. 3,888
IBovespa -1.98
15 de novembro de 2019
min. 21º máx. 32º Maceió
sol com poucas nuvens
Agora no Painel Justiça do Trabalho determina que a Equatorial cumpra acordos firmados antes da privatização da Ceal
09/11/2019 às 15h30

Geral

Projeto Guarda Ativa atrai público fiel com exercícios físicos

Os treinos são realizados de segunda a sábado, na orla da Pajuçara. Foto: Arquivo Pessoal

O Projeto Guarda Ativa, promovido pela Guarda Civil Municipal, continua crescendo e atraindo um público fiel. Idealizado pela subinspetora da Guarda Municipal, Simone Ramos, o projeto tem o objetivo de estimular o condicionamento físico dos GMs e promover atividade física gratuita ao ar livre para a população. Os treinos acontecem de segunda a sábado, das 7h às 9h, na orla de Pajuçara, com a presença de guardas municipais e da população alagoana. Os professores são da própria Guarda e têm formação em Educação Física. São oferecidas atividades de treino funcional, natação e hidroginástica, zumba e voleibol.

O GM Pedro de Lima Ocrécio é um dos instrutores e explica que as várias modalidades são para atender diversos públicos. “Toda sexta o treino é de hidroginástica, voltado a pessoas com alguma lesão ou com alguma patologia, pois é necessário fazer menos esforço e porque a água do mar vai trabalhar inversamente à gravidade, ou seja, vai anular uma parte da gravidade, o que possibilita fazer o exercício tranquilamente. Também temos os treinos funcionais e os de natação, para todos os públicos”, explicou.

O corretor de imóveis, Eules Nepomuceno, afirma que a partir dos treinos, conseguiu uma considerável perda de peso, além de manter taxas sanguíneas sob controle. “Faço parte do projeto há aproximadamente um ano. Nesse tempo consegui perder 50 quilos, controlei minha diabetes e a pressão alta, e ainda melhorei outros problemas de articulação. Ou seja, atividade física é primordial para o ser humano e esse projeto é maravilhoso”, reconheceu.

Aos 66 anos de idade, José Jorge é aposentado e também faz questão de relatar os benefícios que o projeto trouxe para a sua saúde, após seis meses de participação. “Consegui recuperar minha mobilidade. Após ter pego o vírus da chikungunya fiquei muito debilitado e aqui fui recuperando a mobilidade e a flexibilidade. E as taxas têm sido regularizadas, como glicose, triglicerídeos, colesterol dentro da normalidade. Além disso, estou melhorando da esteatose na cintura”, afirmou.

“Além de ter melhorado minha disposição, consegui me habituar a acordar mais cedo e assim melhorei em diversas coisas como, por exemplo, nos estudos, antes estudava só à noite e agora estudo de manhã também e vi que os exercícios ajudam a dormir melhor”, incentivou o estudante João Guilherme, de 16 anos. Ele concluiu fazendo um convite: “Faço questão de convidar a todos. Venham! É muito bom, é gratuito e vocês não vão se arrepender”.

De acordo com Ocrécio, o projeto atualmente conta com 56 participantes, com idade entre 16 e 72 anos, e o treino é aberto para toda a população que se interessar. “Como já foi dito em outras ocasiões, quem quiser participar basta ter boa vontade e coragem. Precisa vir no horário de 7 h, quando a aula começa. É só vir e participar”, convidou.


Fonte: Assessoria

Todos os direitos reservados
- 2009-2019 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]