Dólar com. R$ 4,132
IBovespa +1,58%
16 de outubro de 2018
min. 21º máx. 32º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Ibope: Bolsonaro tem 59% dos votos válidos; Haddad tem 41%
11/10/2018 às 20h40

Geral

Polícia prende suspeitos de roubo de cargas em cinco estados

Quarenta e seis pessoas foram presas em megaoperação deflagrada pela Polícia Civil do Distrito Federal e pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). As detenções e os 70 mandados judiciais de busca a apreensão foram cumpridos ontem e hoje (11) em 16 cidades, na capital federal e em cinco estados: Bahia, Mato Grosso do Sul, Paraná, Pernambuco, Santa Catarina e São Paulo

Os resultados foram divulgados pelo Ministério Público do Distrito Federal, que acompanhou as ações com apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), a Receita Federal e da Força Aérea Brasileira (FAB) nos estados. Dois mandados de prisão não foram cumpridos e continuam em aberto.

Denominada Torre de Babel, a operação é um desdobramento de outras duas investigações da Polícia Civil do Distrito Federal que resultaram na deflagração das operações Porto Seco, contra o roubo e furto de cargas, e Ilha da Fantasia, contra o tráfico de drogas. Segundo a Polícia Civil, a organização criminosa interestadual vinha sendo investigada há nove meses pela Divisão de Repressão ao Crime Organizado e pela 2ª Promotoria de Justiça de Entorpecentes do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios.

Segundo o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPFDFT), provas preliminares indicam que o traficante Antônio Cesar Campanaro, o Toninho do Pó, está envolvido em outros crimes como roubo de carga e lavagem de dinheiro, e teria comparsas em outras unidades da Federação. Estão entre os presos na operação Toninho, a esposa, dois filhos e uma enteada.

Toninho do Pó foi preso em Morro de São Paulo, na Bahia, em uma pousada que os investigadores acreditam ser de sua propriedade. Entretanto, apesar de ter sido encontrado com diversos carros de luxo, um deles com fundo falso com mais de R$ 70 mil, ele não possui nenhum bem em seu nome. As investigações continuam para quantificar o patrimônio do traficante.

Participaram da operação 300 policiais das seis unidades da federação, com três helicópteros, quatro aviões (incluindo duas aeronaves da FAB), um ônibus e 60 viaturas policiais. As aeronaves foram necessárias para conduzir os suspeitos para Brasília.


Fonte: Agência Brasil

Todos os direitos reservados
- 2009-2018 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]