Dólar com. 5.7055
IBovespa -1.4
27 de outubro de 2020
min. 24º máx. 31º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Segunda etapa da vacinação contra raiva imuniza cães e gatos no próximo sábado
25/09/2020 às 20h00

Economia

Banco do Nordeste investe R$ 2 bilhões de crédito emergencial na Região

Em Alagoas, R$ 95,4 milhões foram aplicados no apoio ao setor produtivo local, sendo 62% contratados com MPEs

O Banco do Nordeste acaba de superar a marca de R$ 2 bilhões de investimentos no âmbito do FNE Emergencial, valor correspondente a 85,3 mil operações. Foram beneficiados empreendedores individuais (MEIs), pessoas físicas atendidas pelo programa de microcrédito do Banco, o Crediamigo, e empresas de todos os portes localizadas nos municípios em situação de emergência devido à crise sanitária e que estejam inseridos na área de atuação do BNB, os nove estados da região e o norte de Minas Gerais e do Espírito Santo.

O FNE Emergencial é uma linha de crédito especial operacionalizada exclusivamente pelo Banco do Nordeste, lançada pelo Governo Federal em maio deste ano, com apoio do Ministério do Desenvolvimento Regional. Com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), o crédito emergencial oferece taxa de juros de 2,5% ao ano e carência até 31 de dezembro de 2020, com prazo de adesão até 30 de setembro de 2020.

Contratações em Alagoas

 Em Alagoas, foram contratados R$ 95,4 milhões, sendo 62% do montante destinado a operações com micro e pequenos empresários. Foi o caso da empresária Ângela Seabra, sócia proprietária da pizzaria Del Popollo, tradicional na capital alagoana, em funcionamento desde 1991, e de outro empreendimento que precisou ser fechado em razão da crise. Ela conta que o crédito do FNE Emergencial deu fôlego para enfrentar o período. "No nosso caso, o financiamento permitiu a reorganização financeira das duas empresas e o fôlego necessário para podermos pensar com mais clareza nas ações necessárias para, principalmente, manter os empregos da nossa empresa matriz, a Del Popollo. Acredito que a pandemia trouxe uma nova realidade e que ainda estamos em fase de adaptação financeira e operacional", afirma.

O custo baixo e o fácil acesso ao crédito foram os principais motivos para a empresária Adriana Correia Sampaio contratar os recursos emergenciais com o BNB. À frente do mercado Sabores da Didi, na parte alta de Maceió, ela precisou do financiamento para repor estoque, manter a folha de pagamento em dia, e para capital de giro. "O crédito nos manteve equilibrados e foi possível dinamizar nossas entregas e ofertar produtos diferenciados", ressalta.

Além das vantagens de taxa de juros e carência, o crédito emergencial beneficia investimento, incluindo capital de giro associado de até R$ 200 mil e capital de giro isolado de até R$ 100 mil. O prazo para investimento é de até 12 anos e para capital de giro isolado, de até 24 meses.


Fonte: Assessoria

Todos os direitos reservados
- 2009-2020 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]