Dólar com. 5,218
IBovespa 2,00
11 de agosto de 2020
min. 22º máx. 27º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Líderes do Líbano foram alertados em julho sobre explosivos no porto
31/07/2020 às 15h00

Economia

Atividade na indústria paulista registra aumento de horas trabalhadas

Salários reais apresentaram crescimento de 2,4% em junho

Arquivo/Agência Brasil

A indústria paulista de transformação registrou aumento de 4,3% nas horas trabalhadas na produção, na comparação com o mês anterior. O nível de utilização da capacidade instalada atingiu 69%, crescendo 1 ponto percentual (p.p.) frente a maio, de acordo com levantamento de conjuntura divulgado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e pelo Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp).

Segundo os dados divulgados ontem (30), os salários reais também apresentaram crescimento de 2,4% em junho. De acordo com as entidades, em junho a indústria paulista de transformação manteve o processo de recuperação iniciado em maio e a velocidade da recuperação da atividade industrial segue firme. Mesmo assim, o levantamento indica que as altas nos meses de maio e junho ainda não compensaram as perdas ocorridas em março e abril.

Entre março e junho todos os indicadores apresentam queda, sendo de -19,2% nas horas trabalhadas na produção; -10,3% nas vendas reais; -9,2% nos salários reais médios; e -6,7 pontos percentuais no nível da capacidade instalada.

A pesquisa Sensor fechou o mês de julho com 49,5 pontos, resultado maior do que o do mês anterior, que foi de 47 pontos. Números abaixo dos 50 pontos sinalizam piora da atividade industrial paulista para o mês corrente.

De acordo com a Fiesp e o Ciesp, mesmo abaixo dos 50 pontos, o indicador mostra uma significativa evolução já que em abril a pontuação foi de 34,5. De acordo com os dados, o indicador de vendas saltou de 49,9 pontos em junho para 57,0 pontos em julho. Já o item mercado, apesar do recuo de 2,8 pontos, apresentou resultado positivo no mês de julho com 53,2 pontos, o que indica condições de mercado favoráveis em julho.

Os níveis dos estoques passaram de 47 pontos para 47,7 em julho. O indicador emprego caiu de 51,3 pontos em junho para 50,1 pontos para julho. O item investimentos fechou em 39,5 pontos.


Fonte: Agência Brasil

Todos os direitos reservados
- 2009-2020 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]