Dólar com. 5,218
IBovespa 2,00
11 de agosto de 2020
min. 22º máx. 27º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Anvisa quer reforçar medidas contra covid-19 em aeroportos e aeronaves
28/07/2020 às 18h30

Cultura

Ações da Secult durante a pandemia mobilizam setor cultural alagoano

Edital Emergencial do Festival Dendi Casa Tem Cultura e CUCA são exemplos da integração com a classe artística

Durante a pandemia, novas plataformas, projetos, e movimentações surgiram com o objetivo de auxiliar da melhor forma possível o profissional da cultura - Arquivo Secult

Desde o início da pandemia do Covid-19, a classe artística vêm sofrendo grandes impactos. Diante disso, a Secretaria de Estado da Cultura (Secult/AL), realizou várias ações a fim de amenizar as consequências causadas pelo Coronavírus na cultura. De lá pra cá muita coisa mudou. Novas plataformas, projetos, e movimentações surgiram com um único objetivo: auxiliar da melhor forma possível o profissional da cultura.

Do oficineiro ao cantor, a Secult procurou ouvir e entender melhor as demandas dos segmentos para que a atual realidade não fosse tão difícil.

“Nosso intuito é gerar renda, e oferecer arte e cultura gratuita à população durante o período de quarentena causado pela Covid-19, sem oferecer riscos à saúde, incentivando os alagoanos a ficarem em casa, fazendo as reuniões necessárias de forma online, fazendo o atendimento remoto, planejando e executando mudanças que atendessem melhor a classe, articulando com outros órgãos importantes para que algumas ferramentei, como a Lei Aldir Blanc, fosse mais eficaz. Sempre nos empanhamos e nesse momento não iria ser diferent”, declarou a secretária Mellina Freitas.

Confira algumas ações importantes da Secult/AL durante a pandemia

Edital Emergencial do Festival Dendi Casa Tem Cultura

O edital do “Festival Dendi Casa Tem Cultura”, selecionou 340 conteúdos digitais de artistas alagoanos, com um investimento total de R$ 300.300,00, contemplando as categorias música, artes cênicas, artes cênicas infantil, literatura e formação técnica. Sucesso no mês de junho, o Festival contou com 128 apresentações e mais de 100 mil espectadores. A programação segue no canal do Youtube @SecultAlagoas até o final de setembro deste ano.

Secult e Sedetur entregam cestas básicas a mestres da cultura popular alagoana

Artesãos, oficineiros do Centro de Belas Artes de Alagoas (Cenarte), mestres e outros artistas da cultura popular, receberam cestas básicas, resultado da parceria da Secretaria de Estado da Cultura (Secult/AL) e Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur/AL).

Os mestres contemplados foram selecionados por representantes da Superintendência de Difusão e Formação Cultural da Secult, da Associação dos Folguedos Populares de Alagoas, da Associação dos Artistas Visuais de Alagoas e da Federação dos Artesãos de Alagoas. Ao todo foram distribuídas 70 cestas.

Governo do Estado autoriza a aplicação em 2020 de mais R$ 10 milhões em incentivos fiscais

O Governo do Estado publicou a Instrução Normativa (IN) Nº 14 para a utilização da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, bem como a IN Nº 16 que estabelece a aplicação de cerca de R$ 10 milhões para estimular o desenvolvimento cultural.

O limite global para o benefício é correspondente a 0,3% da arrecadação anual do ICMS relativa ao exercício imediatamente anterior ao ano vigente. A iniciativa visa fomentar a parceria entre as atividades culturais e empresas privadas. A Equatorial Alagoas foi a primeira empresa a aderir na modalidade doação com um montante de R$ 580 mil.

Projeto Cultura Capacita Online

Durante pandemia de Covid-19, causada pelo Coronavirus, a Secretaria de Estado da Cultura (Secult/AL) lançou o projeto Cultura Capacita Online. Nele, os oficineiros dos programas Cultura nas Grotas e na Base da Cultura ministrarão videoaulas para que as atividades das oficinas não sejam prejudicadas em meio a pandemia. Até setembro deste ano serão ofertados 10 cursos.

Os cursos de Ritmos afro-brasileiros, Violão, Instrumentos alternativos, Contando histórias, Artesanato criativo, Musicalização com sucata, Conhecendo a cultura hip-hop, Moda sustentável, Artesanato sustentável e Teatro e leitura, estarão disponíveis nas redes sociais da Secult, no Facebook, no Instagram @secultal e Youtube @SecultAlagoas, às terças, quintas e sábados a partir das 10h.

Debate sobre ações emergenciais durante a quarentena

A Secretaria de Estado da Cultura (Secult-AL) não vem medindo esforços para avançar em território alagoano. Em reunião, no dia 30 de junho, por chamada de vídeo, a secretária de cultura, Mellina Freitas, junto aos técnicos da Secult, artistas e gestores do segmento cultural, debateu assuntos importantes que fazem diferença na cena local, durante e após a pandemia. A assembleia, que começou às 14h, contou com representantes de 42 municípios e teve cerca de 30 segmentos representados. Mais de 180 pessoas estiveram online durante a reunião.

Durante a pandemia, a Secult também se reuniu com o Conselho Estadual de Cultura (CEC) para discutir uma reformulação do colegiado que busca contemplar mais segmentos culturais alagoanos. A proposta segue para a aprovação e já corre com os trâmites necessários.

Articulação para atender aos requisitos da Lei Aldir Blanc

A Lei Aldir Blanc, sancionada no dia 29 de junho, foi uma das medidas emergenciais que o setor cultural tomou para minorar os efeitos da pandemia na classe artística. Alagoas deve receber um valor estimado em mais de R$ 57 milhões, sendo R$ 31,5 milhões para o Estado e o restante direto na conta dos municípios, provenientes da nova lei federal de auxílio financeiro aos artistas informais do país durante o período de pandemia do novo coronavírus.

A Secretaria de Estado da Cultura (Secult/AL) já vinha se mobilizando para atender os requisitos da nova lei. O Cadastro Único da Cultura Alagoana (Cuca), que serve como acesso oficial da Lei Aldir Blanc, onde todos os trabalhadores da cultura que desejam ter alguma relação com a Secult precisam efetuar o cadastro, assim como as reuniões com segmentos culturais, a reformulação do Conselho Estadual de Cultura, são resultados do amplo debate entre a pasta e os gestores culturais. A Secult também já fez os contatos institucionais com Seplag, Sefaz, Banco do Brasil. PGE, e demais órgãos para estarmos prontos para receber o recurso da Lei Aldir Blanc.

Diante da situação, a Secult também vem orientando os municípios quanto aos procedimentos que devem ser adotados, realizando reuniões online a fim de esclarecer as dúvidas dos gestores e adiantar os próximos passos.

Cadastro Único da Cultura Alagoana

A Secretaria de Estado da Cultura (Secult/AL) lançou o Cadastro Único da Cultura Alagoana, o CUCA, que nasceu com o propósito de oferecer ao cidadão um sistema que apresente uma maior transparência e sirva como acesso à Lei Aldir Blanc. O sistema foi desenvolvido em parceria com a Secretaria de Estado da Ciência, da Tecnologia e da Inovação (Secti).

O CUCA se trata de uma ferramenta totalmente on-line que garantirá a confiabilidade dos dados e evitará a duplicidade no pagamento do auxílio. Para se cadastrar acesse o link http://cuca.al.gov.br/


Fonte: Agência Alagoas

Todos os direitos reservados
- 2009-2020 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]