Dólar com. R$ 4,132
IBovespa +1,58%
19 de outubro de 2018
min. 23º máx. 31º Maceió
sol com poucas nuvens
Agora no Painel Em crescimento, bancada evangélica terá 91 parlamentares no Congresso
16/04/2018 às 12h07

Geral

Integrantes de movimentos agrários bloqueiam acesso à SEFAZ

Segundo lideranças do movimento, manifestação visa cobrar audiência pública com o governador

Cada Minuto

 Famílias sem terras dos Movimentos agrários MST, MVT, MLST, CPT, MLT e MSL ocuparam, nesta manhã,  o prédio da Secretaria de Estado da Fazenda de Alagoas (Sefaz), localizado no centro de Maceió, para denunciar a violência nos campos e reivindicar uma negociação entre o governo do estado e a massa falida do grupo Laginha.

Segundo uma das lideranças do Movimento Sem Terra (MST), Marcos Antônio da Silva, popularmente conhecido como “Marrom”, o grupo espera há cerca de seis meses por uma audiência pública com o governador Renan Filho (PMDB).

“Estamos aguardando há seis meses essa audiência, e a negociação como um todo já dura três anos. Nossa luta é para que seja feito o acerto de contas entre a massa falida do grupo Laginha e o governo, para que essas terras sejam revertidas para nós, dos movimentos. Também estamos aqui para denunciar a violência nos campos” afirmou ele.

Mais cedo, o grupo também realizou uma ação solidária de doação de sangue no Hemocentro de Alagoas (Hemoal).


Fonte: Redação com informações do portal Cada Minuto

Todos os direitos reservados
- 2009-2018 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]