Dólar com. 5,218
IBovespa 2,00
14 de agosto de 2020
min. 21º máx. 29º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel ANS obriga planos de saúde a incluírem teste sorológico da covid-19
05/07/2020 às 18h56

Blogs

A Inveja: o desejo de ter o que o outro possui


A inveja é um sentimento doloroso. Dói muito em quem a sente. Imagine você olhar para o outro e descobrir que ele tem todos os atributos que você deseja e não pode ter. Que o outro possui qualidades que você gostaria de ter,  mas não tem a energia necessária para alcançar. 

A inveja é inconsciente, ela não brota da nossa vontade consciente, ninguém pensa: vou invejar alguém. Simplesmente o que nos falta, desejamos e não o possuímos emerge do nosso inconsciente e nos diz, muitas vezes, você é incapaz, o outro consegue e você não. O outro pode e você não. O outro é melhor que você. 

Só se inveja o que se admira. Só se inveja o que falta. Todos nós sentimos inveja, é natural, normal, mas, como tudo, tem um limite. Se ultrapassa as raias da admiração, do real desejo de subir degraus em qualidades pessoais, ela é nefasta. Quando desejamos prejudicar a quem invejamos, quando desejamos que o outro, invejado, fracasse, quando a inveja tira nosso sono e nossa paz, quando se transforma em raiva, devemos parar e procurar ajuda, pois é patológico, não é saudável. 

Tornar essa inveja consciente e reconhecer que o que se sente é inveja, é necessário. Só dessa maneira pode-se transformá-la em possíveis passos para o crescimento pessoal e para a maturidade. Começar a perceber que o que o outro tem em excesso e aquilo que nos falta é  apenas uma característica que o outro possui, nos faz enxergar que somos únicos e possuímos valores grandiosos camuflados e que muitas vezes não damos conta. 

O caminho de olhar para si e reconhecer valores é muito mais doce e suave do que olhar para o outro e pensar que tudo nos falta. Olhe para você e reconheça o seu potencial, com o tempo a dor de invejar se transforma em orgulho de ser o que se pode ser. 

Zuenir Ventura traduz com maestria o sentimento de inveja nesta frase que ilustra o texto. Reflita.


Psicóloga Meg Oliveira por Meg Oliveira

Psicóloga Clínica, pós-graduada em Gestalt Terapia. Formação em Vegetoterapia, Psicoterapia Breve e Massoterapia. Atuando há 28 anos como Psicóloga Clínica. Procuradora aposentada do Poder Judiciário.

Todos os direitos reservados
- 2009-2020 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]