Dólar com. 5,366
IBovespa -1,18
27 de setembro de 2020
min. 23º máx. 28º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Bolsonaro recebe alta após cirurgia para retirada de cálculo na bexiga
08/09/2020 às 12h49

Blogs

2022 - Polarização a vista

Defendendo 1964

O presidente Jair Bolsonaro foi à TV, ontem, para aproveitar o 7 de Setembro na campanha de seu governo para oferecer uma visão de país. “Nos anos 60, quando a sombra do comunismo nos ameaçou, milhões de brasileiros, identificados com os anseios nacionais de preservação das instituições democráticas, foram às ruas contra um país tomado pela radicalização ideológica, greves, desordem social e corrupção generalizada”, afirmou, em defesa do golpe militar de 1964 que instaurou uma ditadura de duas décadas. “Somos uma Nação temente a Deus, que respeita a família e que ama a sua Pátria.”

Conquistando espaço

Também o ex-presidente Lula achou espaço para dar sua visão de país. “O Brasil está vivendo um dos piores períodos de sua história. Com 130 mil mortos e quatro milhões de pessoas contaminadas, estamos despencando em uma crise sanitária, social, econômica e ambiental nunca vista.” Lula acusou o governo de submisso aos interesses dos Estados Unidos, citando privatizações e acordos militares.

Candidato

E, pela primeira vez, se apresentou claramente como candidato. “Nessa empreitada árdua, mas essencial, eu me coloco à disposição do povo brasileiro, especialmente dos trabalhadores e dos excluídos. Minhas amigas e meus amigos, queremos um Brasil em que haja trabalho para todos.” 

Alvo Nordeste

O cenário principal desta disputa, de acordo com pesquisas, será o Nordeste, onde o PT tem sua fonte mais sólida de eleitores. É também onde o presidente Jair Bolsonaro vêm crescendo mais, na trilha do auxílio emergencial. Na região, muitos candidatos a prefeituras vêm buscando se ligar à imagem do presidente. “Não sou militante de esquerda, mas reconheço o governo Lula como sendo bastante exitoso”, conta o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, filho do líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho. “Mas o presidente Bolsonaro vem trabalhando para poder também se inserir.” 

Confiança no Supremo

Para o jornalista Merval Pereira “a certeza de que será decretada pelo Supremo a parcialidade de Sérgio Moro como juiz nos processos que condenaram o ex-presidente Lula é tamanha que ele ontem se lançou candidato à presidência da República em 2022. Colocou-se ‘à disposição do povo’.

Aproximação com a esquerda

Ao se insinuar candidato, Lula desmente que o PT pudesse ter outro candidato, como insinuou recentemente. O pronunciamento, e alguns movimentos anteriores, são sinais de que Lula tenta se reaproximar da esquerda, que já tem dois candidatos colocados, Ciro Gomes pelo PDT e Flavio Dino, do PCdoB. Há quem veja até possibilidade de Lula vir a repetir Cristina Kirchner, e apresentar-se como vice de uma chapa de esquerda. Difícil acreditar numa manobra dessas, pois tanto Ciro quanto Dino têm peso político próprio.”


*Com informações do Poder 360, Folha de SP e o Globo


Painel Político por Redação

Notas e notícias sobre política e bastidores do poder

Todos os direitos reservados
- 2009-2020 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]