Dólar com. 5,131
IBovespa 0,89
05 de junho de 2020
min. 24º máx. 28º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel MP recomenda reelaboração de calendário para que ano letivo em Alagoas não seja prejudicado
05/05/2020 às 13h37

Blogs

Moro coloca militares em "sinuca de bico"


Ameaçado

Em depoimento no último sábado, à Polícia Federal, o ex-ministro Sérgio Moro, confirmou as intenções de Bolsonaro na troca de comando da PF no Rio de Janeiro. Segundo Moro, o presidente chegou a amaeaçá-lo de demissão caso a troca não fosse efetuada. Moro afirmou haver testemunhas dessa ameaça que ocorreu numa reunião. As testemunhas seriam os ministros(militares) Augusto Heleno, Luiz Eduardo Ramos e Braga Neto.

"Sinuca de bico"

Baseado nesse depoimento de Moro, os investigadores devem chamar as "testemunhas da reunião" para depor, o que certamente provocará um tremendo desconforto para os militares. Se confirmarem a versão de Moro estarão, provavelmente, falando a verdade, mas ao mesmo tempo serão desleais ao "chefe" e pior ainda- "assinarão recibo" de que sabiam e compactuavam da ação criminosa de Bolsonaro.  Se desmentirem o ex-ministro e ficar provado que ele disse a verdade , ficará evidente que houve conivência dos generais, que passam a correr risco de serem processados e desmoralizados. Segundo a revista Veja, a reunião em que Bolsonaro teria ameaçado Moro foi gravada em vídeo.

Desdobramentos

A defesa de Sérgio Moro requisitou ao Supremo Tribunal Federal(STF) que abra o sigilo do depoimento do seu cliente, e o procurador-geral da República, Augusto Aras, já requisitou o ministro Celso de Mello o depoimento dos generais e de outras pessoas citadas pelo ex-ministro da Justiça de Bolsonaro.


Com informações de Veja, G1, Poder 360, O Globo e Estadão


Painel Político por Redação

Notas e notícias sobre política e bastidores do poder

Todos os direitos reservados
- 2009-2020 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]