Dólar com. 5,347
IBovespa 2,05
08 de julho de 2020
min. 24º máx. 27º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel MEC anuncia que Enem será em 17 e 24 de janeiro de 2021
21/04/2020 às 13h38

Blogs

Recuo estratégico

Bolsonaro muda discurso e afirma "eu sou realmente a Constituição"


Nova postura

Depois de surpreender o país ao discursar, no domingo, na presença de manifestantes favoráveis a volta da ditadura e do Ai5, Jair Bolsonaro reaparece á porta do Palácio da Alvorada, ontem pela manhã, com um discurso bem diferente do dia anterior. Ao conversar com sua claque, ouviu de um presente sugestão pra fechar o Congresso e afirmou:  “Sem essa coisa de fechar”. “ Aqui não tem que fechar nada, dá licença aí. Aqui é democracia, aqui é respeito à Constituição brasileira. E aqui é minha casa, é a tua casa. Então, peço por favor que não se fale isso aqui. Supremo aberto, transparente. Congresso aberto, transparente.” 

"Livre Expressão"

Indagado sobre as manifestações de domingo que confrontavam com as instituições democráticas, Bolsonaro afirmou que qualquer manifestante que estivesse pedindo por um AI-5 ou confronto com as instituições da Democracia exercia seu direito de livre expressão, mas que ele pedia era o retorno ao trabalho. “Em todo e qualquer movimento tem infiltrado, tem gente que tem a sua liberdade de expressão. Respeite a liberdade de expressão. Pegue o meu discurso, dá dois minutos, não falei nada contra qualquer outro poder, muito pelo contrário.” E arrematou, tentando explicar que defendia o sistema democrático. “Eu sou realmente a Constituição.”

"A Constituição sou eu..."

Para observadores políticos o presidente  tentou consertar ontem o que havia feito na véspera, como tem sido o seu estilo. Bolsonaro demonstra, uma vez mais, ser um desentendido quando se trata de democracia. Ao afirmar  ‘A Constituição sou eu’ deixa claro tal desentendimento. A Constituição é superior a todos nós,  e todos, sem exceção,  a ela devem respeito.

Obediência constitucional

Depois de um longo dia em silêncio os militares se pronunciaram através do Ministério da Defesa. "As Forças Armadas trabalham com o propósito de manter a paz e a estabilidade’ e "somos obedientes à Constituição.


Na gaveta de Maia

Segundo informações de O Globo (Bela Mengale), o PT estuda apresentar um pedido de impeachment do presidente. E não será o único. De acordo com Guilherme Amado,(Revista Época) já são 16 os pedidos de impeachment na mesa(ou melhor, na gaveta) de Rodrigo Maia. 


Painel Político por Redação

Notas e notícias sobre política e bastidores do poder

Todos os direitos reservados
- 2009-2020 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]