Dólar com. 5,347
IBovespa 2,05
08 de julho de 2020
min. 24º máx. 27º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel MEC anuncia que Enem será em 17 e 24 de janeiro de 2021
03/04/2020 às 13h45

Blogs

Sob o "vírus da inveja"


Colisão

Em entrevista ontem (2) à Rádio Jovem Pan, Bolsonaro demonstrou insatisfação com Mandetta - “Ele já sabe que a gente tá se bicando há algum tempo”, disse o presidente. “O Mandetta quer valer muito a verdade dele, está faltando humildade para conduzir o Brasil nesse momento delicado.” A irritação de Bolsonaro é com o discurso de manutenção da quarentena feita pelo ministro. Quando perguntado porque não impõe seu desejo, o presidente relutou. “Tenho um projeto pronto na minha frente, para ser assinado, considerando atividade essencial toda aquela exercida por homem ou mulher, que seja indispensável para que ele leve o pão para a casa todo dia.” Seria uma volta à rotina normal. Mas afirmou que não assinará ainda. “Um presidente pode muito, mas não pode tudo. Só posso tomar certas decisões com o povo ao meu lado.” 

Acompanhado

Mandetta parece não estar sozinho dentro do governo.. “Ainda estamos naquele momento pré-pico”, afirmou o vice-presidente Hamilton Mourão. “A avaliação é que nós temos que continuar com a política de isolamento, no sentido de atravessarmos esse abril, quando se espera que o pico comece a partir do dia 20, 25.”

"Porta-Voz"

Pelo Instagram,  a mulher do ministro Sérgio Moro defendeu Mandetta em público . “Entre ciência e achismos eu fico com a ciência”, escreveu Rosângela Moro no que pode ser visto como uma forma indireta de apoio dada por Moro a seu colega. “Se você chega doente em um médico, se tem uma doença rara você não quer ouvir um técnico? Henrique Mandetta tem sido o médico de todos nós e minhas saudações são para ele. In Mandetta I trust.” 

Resistindo

 Mandetta está incomodado, mas pessoas próximas ao ministro afirmam que apesar da vontade  de deixar o cargo, ele não vai pedir para sair. 

Auxílio

O governo federal segurou por mais um dia  a publicação, no Diário Oficial da União, da lei que cria a Renda Emergencial Básica — R$ 600 mensais por três meses como auxílio aos trabalhadores informais. Após ter feito o rito da assinatura para sanção, em público, o presidente tomou a decisão de só publicar o texto quando houvesse uma MP indicando a origem dos recursos. O auxílio deve começar a ser pago na semana que vem. 

De olho em 2022

 O governador paulista João Doria, não esconde  que toparia fazer parte de  uma frente ampla contra Bolsonaro na próxima eleição. Mesmo que ela inclua partidos de esquerda.  Ontem (2), Doria trocou afagos com Lula via Twitter. “Temos muitas diferenças”, escreveu, “mas agora não é hora de expor discordâncias. O vírus não escolhe ideologia nem partidos.” O ex-presidente havia elogiado os governadores em tuíte anterior. 


*Com informações do G1, Agência Estado, Jovem Pan, Poder 360, Época e Twitter


Painel Político por Redação

Notas e notícias sobre política e bastidores do poder

Todos os direitos reservados
- 2009-2020 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]