Dólar com. 3,888
IBovespa -1.98
14 de novembro de 2019
min. 23º máx. 31º Maceió
sol com poucas nuvens
Agora no Painel Caixa e BB iniciam quinta fase de pagamento de abono do PIS/Pasep
12/08/2019 às 12h06

Blogs

Quartel de Abrantes

Quartel de Abrantes

Como se confunde público com privado na política brasileira!
Em maio passado, um helicóptero da Força Aérea Brasileira foi usado para levar parentes do presidente Bolsonaro de São Paulo ao Rio de Janeiro, para o casamento de um de seus filhos, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (foto). Sim, o mesmo que tem como requisito para ser embaixador do Brasil nos Estados Unidos saber inglês, ser amigo dos filhos do presidente americano Trump, e já ter fritado hambúrguer em Washington.


Bem, Bolsonaro não é o primeiro político a usar a estrutura de governo com a família.


Já teve até quem usasse a aeronave da FAB à disposição do Senado para via­jar de Brasília a Recife para implante de cabelo.


Mas uma coisa não justifica a outra, o erro de ontem continua sendo o mesmo erro de hoje, até porque as justificativas são sempre as mesmas, é só ver a semelhança entre elas.


A do governo Bolsonaro:


"Por razões de segurança, o Coordenador de Segurança de Área neste evento, exercendo competências contidas no Decreto Nr 4.332, de 12 Ago 02, decidiu que o Presidente da República e familiares fossem transportados em helicópteros da Força Aérea Brasileira”.


 A do senador de cabelos implantados, antes de devolver R$ 32 mil aos cofres públicos:


“Deixa eu explicar. O avião da FAB usado por mim é um avião de representação. E eu o utilizei como tenho utilizado sempre, na representação como presidente do Senado".


Na presidência da República, Dilma colocou carros públicos, motoristas e seguranças à disposição da filha para ela ir ao trabalho, ao cabeleireiro e levar filhos à escola entre outros lugares de cunho privado.


De modo que, tudo como dantes no Quartel de Abrantes...

Reeleição, sim


O prefeito de Arapiraca, Rogério Teófilo (foto), já anunciou que será candidato à reeleição em 2020. Por ora, se restabelece de um problema delicado de saúde, mas garante que se mantém atento e ativo à gestão. Governa com valores que, ao longo de sua caminhada pública, o reputa a um político ético, democrata e de compromisso com o melhor para o seu município.


Centro Pesqueiro


O prefeito Rui Palmeira assinou, semana passada, o termo de parceria com o Instituto Brasileiro de Desenvolvimento e Sustentabilidade (IABS) para a elaboração do projeto de desenvolvimento econômico sustentável do Centro Pesqueiro Jaraguá. Para o prefeito Rui Palmeira, este é um passo importante para que o Centro Pesqueiro inicie suas atividades: “Firmamos um termo de parceria com uma organização social que já tem muita experiência com projetos similares em diversas partes do Brasil, pois queremos que o Centro inicie suas atividades com todos os padrões de qualidade, segurança e higiene para que os pescadores e suas famílias possam agregar valor ao seu produto e ter maior lucratividade com este trabalho. Tenho certeza que será um ponto de encontro do maceioense e do turista”.


Laje pioneira


São José da Laje se tornou o primeiro município do interior de Alagoas a ter Arquivo Público (foto), dentro do projeto de interiorização do Governo do Estado. Isso se deve ao esforço da prefeitura da cidade, através da secretária de Turismo Jacineide Maia,  e à parceria com o APA (Arquivo Público de Alagoas, ligado à Secretaria de Estado do Gabinete Civil), responsável por fazer a consultoria para a implantação, orientação em relação às tratativas e os processos técnicos necessários de recuperação e conservação de documentos históricos, pesquisa de dados, entre outros serviços.

*Podemos começa a articular em Maceió chapa para a Câmara de Vereadores. O presidente, Tácio Melo, tem conversado com os atuais vereadores e outras lideranças políticas da capital para formar um grupo competitivo para a disputa.


*De declaração em declaração, o atual procurador-chefe do Ministério Público Estadual, Alfredo Mendonça, começa a parecer cada vez mais candidato a candidato a prefeito de Maceió.

Casa própria: de sonho a pesadelo


A edição passada da Painel Alagoas trouxe uma ampla reportagem sobre o desespero de centenas de alagoanos que adquiriram imóveis do Minha Casa, Minha Vida, e por conta de dívidas de 250 reais com a Caixa Econômica Federal (CEF) podem perder definitivamente sua moradia. Mais grave, a grande maioria dessas famílias não têm outra opção que não entrar para a estatística de população de rua. Milhares de outras pessoas também estão penduradas com dívidas de financiamento da casa própria, motivadas, sobretudo, pelo desemprego grande em Alagoas.


*Publicado originalmente na coluna Palanque da edição 31 da  Revista Painel Alagoas

Galeria de Fotos


Painel Político por Redação

Notas e notícias sobre política e bastidores do poder

Todos os direitos reservados
- 2009-2019 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]