Dólar com. R$ 4,132
IBovespa +1,58%
16 de dezembro de 2018
min. 25º máx. 30º Maceió
sol com poucas nuvens
Agora no Painel Ministério Público afirma que João de Deus já é considerado foragido
13/08/2018 às 18h02

Blogs

Que "Ciro" foi esse?

Reprodução/Facebook


O cearense Ciro Gomes (foto), candidato do PDT à presidência do Brasil, pegou ar numa entrevista à Rádio Difusora do Maranhão, mês passado, e fez uma fala surtada, própria do destempero que ele destila em toda campanha eleitoral que participa.

Dessa vez, numa piração total, Ciro disse que a liberdade de Lula depende de sua vitória nas urnas e para respaldar sua “promessa”, garantiu que se eleito, coloca juiz (certamente Sérgio Moro) e o Ministério Público na “caixinha” de cada um deles. Segundo o candidato, “só ele” pode restaurar a autoridade do “poder político”.

Numa confusão total de ideias, o pedetista chegou a declarar que “nós vamos manter a candidatura de Lula, continuar dizendo que ele é candidato”. Como nós??? Nesse caso, ele e Lula não disputarão o mesmo cargo???!!! E, mais pirado ainda, Ciro confessou que essa é uma estratégia do PT, com apoio dele, para, em setembro, se o Judiciário impedir de fato a candidatura de Lula, o ex-presidente possa declarar apoio a ele.

Ciro Gomes chegou a colocar a fala futura já na boca de Lula:

“Quando a Justiça disser que o Lula não é candidato, o Lula então dirá assim: 'Então se não vão deixar eu, vai ser fulano.”.

O fulano é, obviamente, o próprio Ciro Gomes.

Tal qual a música de Jojo Todynho:

“Samba

Na cara da inimiga

Vai, samba

Desfila com as amigas

Vai, samba

Na cara da inimiga

Vai, samba

Desfila com as amigas” 

Pelo espaço de poder

Desde o último dia 20 de julho até o dia 5 deste mês de agosto, os partidos políticos definem em convenções seus candidatos majoritários e proporcionais. Como nessa eleição ainda contam as coligações para eleger deputados estaduais e federais, as arrumações mostram na sua maioria que prevalecem as incoerências ideológicas em nome do espaço de poder. Direita e esquerda trocando santinhos e batendo chapas juntos, como se fossem parceiros de ideologia desde sempre, tipo, jacaré com cobra d’água formando palanque para adversário nenhum botar defeito. 

Desafios do TSE em 2018

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luiz Fux, tem afirmado que o combate à disseminação de notícias falsas é central. Ele informou que, entre as medidas adotadas pela Justiça Eleitoral, estão as parcerias em que partidos políticos, imprensa e marqueteiros se comprometem em divulgar a verdade dos fatos ao longo da campanha deste ano.

“É imoral ganhar uma eleição destruindo a imagem alheia. É preciso ganhar por meios democráticos baseados no princípio da legalidade”, enfatizou Fux.

Ele espera contar com o apoio e bom-senso da própria sociedade, que deve checar as notícias junto a fontes confiáveis para, eventualmente, compartilhar. 

 “Não queremos que uma propaganda enganosa possa causar um dano irreversível a um candidato”, disse o ministro.

Tomara que dessa vez esse tipo de crime seja de fato combatido, porque historicamente o que mais se vê são danos irreversíveis a candidaturas, causados pelo abuso do poder econômico no uso contínuo da manipulação da mídia, entre outras coisas.

O Brasil de 1964

A desarrumação política em que se encontra hoje o Brasil da democracia conquistada a duras penas, acabou por provocar em alguns segmentos políticos a defesa da volta dos militares ao poder político. Com essa pauta, a Revista Painel Alagoas foi em busca do que pensam os alagoanos a respeito da ditadura militar como alternativa de comando político para o país. O arcebispo da Arquidiocese de Maceió, Dom Antônio Muniz, OAB/AL, Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Alagoas, advogados, sociólogos, partidos políticos e movimentos de direita no estado opinaram sobre a situação. A nossa reportagem entrou em grupos nas redes sociais que defendem a intervenção militar no país e mostrou, na edição passada, como esse pessoal se articula para mobilizar mais adeptos. Uma matéria que nos faz refletir e conhecer mais de perto o que representou esse sistema para os brasileiros durante 21 anos.

Diferente

A candidatura de Rodrigo Cunha (foto) ao Senado é de fato uma proposta diferente em Alagoas. Assim como tem sido seu mandato de deputado na Assembleia Legislativa do Estado, ele pautou sua pré-campanha em mostrar que é possível trabalhar na política com honestidade e compromisso, com um discurso que traz na fala o que pratica na vida real. Ao contrário de seus adversários mais fortes, cuja vida parece depender da vitória eleitoral, Rodrigo caminha na disputa com a serenidade de quem quer o mandato para continuar a ser um diferencial na política alagoana. Nada além disso.

Rui lança Guia para moradores de rua

O prefeito de Maceió, Rui Palmeira (foto), lançou o Guia de Serviços para a Cidadania da População em Situação de Rua. 

A publicação – que é uma iniciativa do Ministério dos Direitos Humanos e foi construído em parceria com o Comitê Intersetorial de Acompa­nhamento e Monitoramento da Política Municipal para População em Situação de Rua em Maceió – faz uma compilação de todos os serviços disponíveis e dos direitos das pessoas que moram nas ruas da capital.

Segundo o prefeito, estima-se que nas ruas da capital vivam cerca de mil pessoas.

Era só o que faltava!

A Polícia Civil de Alagoas descobriu 10 casos de crime de extorsão vindos de uma quadrilha especializada em aplicar golpes na internet por meio de sedução. O fato acontece também em mais estados do Brasil, e entre as vítimas há políticos. A revelação é do delegado Thiago Prado, que comanda as investigações.

“Os criminosos criavam um perfil falso nas redes sociais se passando por mulheres muito bonitas e seduziam homens. Após isso, havia troca de fotos e vídeos íntimos, prática mais conhecida no popular como 'nudes'. E a partir desse momento, os bandidos ameaçavam divulgar tudo na internet, caso não fosse pago uma quantia em dinheiro”, explica o delegado.

Resta saber se, no caso dos políticos, a extorsão foi paga com propina da corrupção...

Robôs de Lula e Bolsonaro

Mais de 20% das interações nos debates no Twitter relacionados a Lula (foto) e Jair Bolsonaro (foto) são movidos por robôs— ou seja, contas automatizadas que simulam ser de pessoas reais, mas são operadas por máquinas. Foram analisados 5,4 milhões de tuítes. As interações motivadas pela ação de robôs corresponderam a 22,1% das postagens no Twitter de perfis ligados ao campo da esquerda, alinhados ao PT; outros 21,9% à esfera de direita conservadora, ligados à Bolsonaro; e 16,1% ao campo do centro e 3,99% à centro-esquerda, mas sem predomínio de nenhum candidato em particular. O levantamento foi realizado pela Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getúlio Vargas (FGV), entre 22 de junho e 23 de julho, e divulgado no dia 25 de julho.

*De Heloísa Helena (foto), pré-candidata a deputada federal: 

"Espero que o banditismo político não seja tão forte no Estado de Alagoas ao ponto de roubar até a esperança do povo alagoano". 

* Deputado Maurício Quintella, pré-candidato ao Senado, ex-ministro dos Transportes, abre canal com a população através de sua página no facebook:

“Em Alagoas garantimos recursos para a duplicação da BR 101, dragamos o Porto de Maceió e realizamos outras obras que trouxeram melhorias para a população. Por isso, gostaria de saber qual obra a sua cidade necessita”. 

*Senador Biu de Lira, em pré-campanha pela reeleição, final de julho, em suas redes sociais:

“Levar moradia para as pessoas é realizar sonhos. Só em Palmeira dos Índios, foram investidos R$15 milhões nos conjuntos habitacionais Brivaldo Medeiros e Antônio Ribeiro. Que alegria levar moradia para tantas famílias. Obrigado pela confiança prefeito Júlio Cezar”. 

*Senador Renan Calheiros, depois de visitar Lula na cadeia, em Curitiba:

“Hoje visitei o ex-presidente Lula. Fomos levar nosso apoio. Ele está confiante de que provará sua inocência e vai reverter essa injustiça que lhe foi imposta. Essa prisão é um equívoco sem precedente que deixará marcas na nossa democracia”.


*Publicado originalmente na coluna Palanque da edição 19 da Revista painel Alagoas


Painel Político por Redação

Notas e notícias sobre política e bastidores do poder

Todos os direitos reservados
- 2009-2018 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]