Dólar com. 3,888
IBovespa -1.98
08 de abril de 2020
min. 24º máx. 32º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Brasil registra 667 mortes por coronavírus e 13,7 mil casos

Blogs

Sob a Lua, Sobre o Mar

09.03.2020 às 19:31
Felipe Camelo

Nossa Maceió segue na lista das “10 orlas + bonitas do mundo”, e ainda  rouba a cena com o título “a orla + linda do Atlântico na América do Sul”. E pra mim, entre todos os cartões postais, o farol da ponta da Ponta Verde é, literalmente, a cara da cidade. Sempre que passo por lá, me encanto, como se nunca tivesse visto.

Que Alagoas é maternidade de talentosos artistas, também é público e notório. Seja na Literatura, Música, Artesanato, Design, Gastronomia, Arquitetura, Cultura Popular... exportamos qualidade. E nas Artes Plásticas então, inegável o grau de criatividade, ousadia, bom-gosto.

E neste “Mês das Mulheres”, minha homenageada de hoje é a arquiteta, paisagista, urbanista, escritora, artista plástica, colecionadora, produtora e agitadora cultural e social, locomotiva, formadora de opinião... a alcalina e estilosa Mirna Porto Maia, que vem movimentando Maceió com incríveis projetos culturais de inclusão.

Ano passado, a 1a edição do VelasTelas foi sucessaço, de crítica e de público. Durante 4 noites, centenas de pessoas ocuparam a areia bem na frente do farol, onde verdadeira galeria de arte ao ar livre apresentava obras de 16 artistas, projetadas em velas de jangadas, ancoradas em fila, com altíssima tecnologia. Pra completar o cenário de tirar o fôlego, lua cheia e maré baixa, 0*.

Na concepção da idealizadora e curadora Mirna, muitas cadeiras pr’os + velhos, e esteiras pr’os + novos, tudo com maravilhoso repertório. Na abertura do ano passado, típica banda de pífanos confirmou a alagoanidade nordestina da cena, que provocou “ah!s” e “oh!s” a projeção toda. Registros de fotos e filmes não faltaram. Como não foram poucos os elogios e parabéns que Magazine Luiza recebeu, pelo total patrocínio, tudo com o devido aval de Fábio Elias Costa, responsável pela área de patrocínio do grupo Magalu.

E pra felicidade geral, confirmadíssima a edição 2020, que chega ampliada e repleta de novidades e surpresas. Da noite da 4a-feira, 8 de abril, a noite do sábado, 11, em plena Semana Santa, não agendem nada entre o fim da tarde e o começo da noite, pra não perder nenhum destes espetáculos que são únicos, já que, na programação, cada noite, obras de 4 artistas deixarão a paisagem ainda + incrível, e as atrações musicais também seguem agenda, e todos os shows, imperdíveis.

No dia 8, Fernanda Guimarães e Rock Maracatu farão som pr’as obras de José Paulino (através de entrevista com Delson Uchôa), Zumba, Alex Barbosa (por Cármen Lúcia Dantas) e Irinéa de Mukem. No dia 9, Wado e obras de Eva Le Campion. Agélio Novaes, Jeanine Toledo e Dalton Costa. Dia 10, Mopho e a arte de Myrna Maracajá, Suel, Pedro Cabral e Lu Azul. E fechando no sábado, Som de Vinil e Hilda Moura, Marta Emília, Joe Santos e Sagaz.

Claro que esta matéria é só pra provocar e aguçar seus sentidos. Fiquem ligados, porque o projeto conta com amplo, geral e irrestrito apoio da Imprensa, que, desde o ano passado, ‘abraçou’ o VelasTelas e vai repetir este mesmo apoio. Tudo devidamente divulgado.

E garanto, imperdíveis, as 4 noites!!!

Postado por Felipe Camelo

“Chamazamigas”

05.03.2020 às 18:43
Acervo Pessoal

Como jornalista apaixonado por comunicação, ideias, palavras, acho o máximo a língua ser viva. Se não fosse, não estaríamos nem no Latim, ainda desenharíamos em pedras. Mas a linguagem está sempre em mutação, evolução. Expressões populares, de tão usadas e repetidas, acabam sendo ‘incorporadas’ ao vocabulário. Ou ‘desincorporadas’.

Assim, “máximas” ou ‘ditados’, perdem o sentido pela mudanças de comportamento. E não devem + serem ditas. Entre várias outras, “Atrás de todo homem, há 1 mulher”, não cabe +, afinal, mulher nenhuma está atrás de homem nenhum, nem do pai, em pleno 2020. Concordam???

Sou dos que acham que é importante ter 1 dia em que se destaque os negros e sua luta por direitos, dignidade, respeito, por exemplo. Estas datas são fundamentais pra chamar + atenção pra alguma causa que mereça + visibilidade. E resultados.

Como o próximo 8 de março, celebrado  Dia Internacional da Mulher, que, naturalmente, deve ser alvo de gentilezas, diariamente, naturalmente, como todos os seres vivos, inclusive os animais, e, consequentemente, o Meio Ambiente.

Por igualdade de direitos, incluindo votar, ter jornada de trabalho e salários dignos, equiparados aos dos homens, em 1910, operárias americanas se mobilizaram, marcando a data, o momento, o movimento, mas, infelizmente, esta luta segue até hoje. Mas contabilizamos algumas vitórias.

E em Maceió, a noite de amanhã será animadérrima no Litoral Norte, onde meus queridos Anand Niyati & Almir Sakagami adiantam o calendário, celebrando antecipadamente a celebração por esta tão importante data.

Na “Noite Cor de Rosa”, decoração especial, “Sorteios, brindes, e pista de danças”, com a afinadíssima Paula Regina & Banda, complementando o clima, com incrível repertório. Ah! “chamazamigas”, porque mesa com 3 ou + mulheres, tem descontão nas pizzas e massas. A partir das 8 da noite desta 6ª-feira, dia 6, mulherada vai Deixar Riacho Doce ainda + doce e saboroso. Ah! Melhor reservar mesa, pra garantir a feliz noitada.

Postado por Felipe Camelo

“Sapori Italiani”

04.03.2020 às 18:53
Acervo Pessoal

Fortes ligações entre a Itália e o Brasil, comprovadamente, com muitos pontos em comum. Somos, ambos, povos alegres, receptivos, produtivos, que, entre muitas paixões, a música e a gastronomia nos identifica. E aproxima. Muita gente deixou a península, atravessou o Atlântico, e aqui se instalou, fortalecendo nosso desenvolvimento.

Em 2013, confirmados 15 milhões de italianos, e seus descendentes, moram em São Paulo, onde cantinas movimentam a economia da cidade.

Esta imigração se ‘espalhou’ Brasil afora, e, que maravilha, Maceió foi a escolha do casal Lory Dori & Stefano Cardilli, que aqui, há 6 anos, conquistam alagoanos e turistas, com a autêntica, artesanal e ‘caseira’ gastronomia mediterrânea, no Basílico.

Mas, além das delicias e dos vinhos, claro, agregam ainda + valor, com a típica, alegre e romântica música italiana. E pra garantir o clima e o astral, em jantares especiais como o de amanhã (5ª-feira, dia 5), + 1 “Volta a Noite Italiana”, com a participação especialíssima do casal Deiva & Francesco (ela paulistana e ele italiano), que arrasam com danças típicas ao som de gaita, voz e violão.

E, além do impecável serviço, no cardápio, tudo é rigorosamente fresco e artesanalmente preparado, chef Lory confirma os “queridinhos”, os + pedidos. Como entrada, a “Tábua Toscana  da Lory” (que + parece o prato principal, tal a fartura). Entre os 1º pratos, o “Trio Degustação de Massas Caseira com Frutos do Mar”, afirmo, é de comer gemendo. Outro campeão é o “Cioba Fresca a Moda Mediterrânea”, sem deixar de citar as almôndegas moídas numa pesada máquina que o pai de Stefano trouxe pr’o Brasil; é impossível não ‘falar’ do inesquecível pão Toscano, caseiro, sem sal nem fermento químico, sequinho por fora e fofo por dentro. Salivando aqui, enquanto escrevo.

Com certeza, o ideal é ir de Uber (+ barato e seguro), afinal, jantar maravilhoso merece ser acompanhado por incríveis vinhos, como os importados pela simpatissíssima Cristina Camargo, e produzidos por vinícola que data de 1869, como o maravilhoso ‘Rosso Vigneti Delle Dolomiti’. E água mineral, claro.

Como Basílico tem clientes que se tornaram amigos, habituais, os jantares lotam a aconchegante casa, assim, melhor reservar logo a mesa na qual passarão momentos deliciosos, literalmente!!! Jornalista Nide Lins e eu, já confirmamos presença. Ah! “A Domani”. Ou seja, “Até amanhã “!!!

Postado por Felipe Camelo

Carisma + Técnica = Poder

03.03.2020 às 16:32
Reprodução / Instagram

Mantenho ótima relação com os irmãos Josi Marx & James Silver , que comandam o grupo de Comunicação S.Mag, em cuja badalada revista já tive a honra em ser publicado muitas vezes, além de varias outras ações que praticamos parceria. Nem sei, exatamente, há quanto tempo, mas a intensidade e o mútuo carinho tem força e fazem diferença.

E qual foi minha alegria ao receber convite pra ir a Penedo amanhã, onde o influenciador digital Carlinhos Maia recebe no tradicional Hotel São Francisco (que adoro), pra coletiva de Imprensa. O foco? O curso de Marketing Digital, no qual Maia divide a cena com Marcos Vinicius Barbosa, Uliana Ferreira, Carina Oiticica, John Silas, Cláudia Helena, Gilka Mafra e o próprio James Silver, que compartilham informações, conhecimentos e experiências vividas em suas respectivas áreas.

Agradeço muito o exclusivo convite, mas impossibilitado estou pra encarar algumas horas na estrada, por + agradáveis que sejam as companhias e confortável o transporte. Já me desculpei pela involuntária ausência e aproveito pra editar esta matéria, incluindo o ‘realise’ que gentilmente James me mandou, com todas as informações, que publico na íntegra.

Confesso que ainda não conheci Carlinhos pessoalmente, já que, coincidentemente, não pude comparecer ao lançamento que ele e James  promoveram no Maria Antonieta recentemente. Outras oportunidades virão, certamente. Assim, festejo seu absoluto e inegável sucesso, colocando Penedo na vitrine digital do mundo, cidade que amo e  adoro estar. Tudo lá é incrível, literalmente, tudo.

Assim, desejo sucesso também aos futuros influenciadores das redes sociais.

Marketing de influência: o poder do engajamento de Carlinhos Maia será revelado em curso digital

Com 16 milhões e 600 mil seguidores no Instagram e um conteúdo indefectível nos stories, o alagoano Carlinhos Maia criou um curso para dividir o segredo do seu sucesso - que o levou do zero aos milhões - com os aspirantes à fama nas redes sociais.

“Não trata-se apenas de sorte ou intuição, tem técnicas. Seu Gestual. Sorriso. Ir dos elogios às críticas bem-humoradas. E é muito importante ter opinião para se tornar um digital influencer de sucesso. Por isso aceitei o convite da produtora Prime, das faculdades Fael e Fas e da plataforma DRM para dividir tudo isso com meus seguidores”, afirmou o influenciador.

A origem

No extremo sul de Alagoas, já na divisa com Sergipe, Penedo virou a capital do reino digital quando teve início a história de sucesso de Carlinhos, um verdadeiro monarca nas redes sociais.

A rotina simples do interior alagoano, com cerca de 70 mil habitantes às margens do rio São Francisco poderia passar despercebida em vídeos na internet não fosse o talento desse nordestino em deixar mais engraçado tudo o que foca sob o prisma do seu smartphone.

Adotado com dois dias de vida pelo casal Maria e Virgílio, Carlinhos encontrou, já crescido, na Vila Primavera onde até hoje moram os seus pais mais que um cenário para seus posts: o roteiro de uma crônica realista e o elenco completo, encabeçado pela mãe, deficiente auditiva e dona de uma veia humorística aguçada e pelo pai, Virgílio, um legítimo ‘homem do povo’. Além de Lucas Guimarães, Branca, Madalena, Figurante, Cauã Pablo e Brenda Ysadora, alguns dos vizinhos que ganharam força na internet, cada um com milhões de seguidores em suas redes pessoais, ao se tornarem coadjuvantes dos stories dele - o segundo em visualizações no mundo.

O curso

Com direito a um certificado em extensão universitária, o curso, além da expertise empírica de Carlinhos, ainda conta com videoaulas com grandes especialistas em psicologia, marketing digital, artes cênicas, direito e visagismo.

O Módulo 1 será ministrado pelo Prof. Marcos Vinícius Barbosa. Nele o psicólogo ensina ‘Como influenciar pessoas’. Na sequência, a coach Uliana Ferreira disserta sobre Mídias Sociais e o Ambiente de Negócios. No Módulo 3 é a vez da publicitária Carina Oiticica ensinar como Vender por influência para um novo perfil de consumidor. O curso tem ainda entre os docentes o juiz John Silas que explica os direitos e deveres nas redes sociais. Os jornalistas James Silver e Gilka Mafra ficaram com a disciplina de Estética do MKT de Influência e Dimensões Estratégicas nas Mídias Sociais, respectivamente. E a atriz Cláudia Helena fala sobre Estratégias cênicas e teatrais para ter um bom desempenho em frente às câmeras.

Com vendas liberadas a partir de 05/03, pelo site cursodocarlinhosmaia.com.br  o curso (R$ 297,00 na pré-venda*) estará disponível para o público dia 12/03 e promete atingir marcas superlativas de downloads.

*além dos 08 módulos, o aluno que adquirir o curso na pré-venda terá direito a um bônus: uma série sobre a vida do influencer.

Postado por Felipe Camelo

Mulher, Música, Poesia

02.03.2020 às 11:56
Divulgação

Passado carnaval de samba, axé, frevo e muita batucada, vida que segue, e boa música é imprescindível, fundamental. Eleva o espírito garantindo beleza, leveza. Depois de alguns dias de pausa “momesca”, inicio nova semana e novo mês.

Sim, março chegou, e logo neste próximo sábado, programa imperdível, no Teatro de Arena, coladinho ao centenário Deodoro, onde, a partir das 7 da noite, “Sobre todas as coisas” reúne, numa única apresentação, talentosos artistas alagoanos e portugueses, pra cantar e falar “sobre as diversas formas de ser e estar no mundo”.

Compartilhando os aplausos, Irina Costa, Júnior Almeida, Martha Brandão e Catarina Maraues, declamadora portuguesa, que arrasou em recente temporada de sucesso na Suécia, e chega a Maceió pra celebrar março como “Mês da Mulher”, bem no sábado, dia 7, véspera do Dia Internacional da Mulher.

Com ‘realise’ bem escrito e com todas as informações, reproduzo aqui, na integra. Ah! Como o Arena não é muito grande, melhor se programar com antecedência pra não perder este espetáculo, que é imperdível, “com certeza”.

SOBRE TODAS AS COISAS

Catarina Marques, Irina Costa, Junior Almeida e Martha Brandão apresentam SOBRE TODAS AS COISAS. Num abraço cultural luso-brasileiro, através da música e da poesia, o show  une artistas portugueses e alagoanos no palco do Teatro de Arena, em única apresentação,  para cantar e falar sobre todas as coisas, sobre as diversas formas de ser e estar no mundo. 

Tendo como fio condutor o disco “ENQUANTO”, da declamadora portuguesa Catarina Marques, que desembarca no Brasil, vinda da Suécia, para uma série de shows, o espetáculo é, também, uma homenagem especial ao dia Internacional da Mulher e à pluralidade do universo feminino e, portanto, composto por TODAS AS COISAS.

O show faz um passeio pela música e a poesia portuguesa e brasileira, e, claro, pela produção autoral alagoana, num brinde à lusofonia. Do fado ao choro, da poesia portuguesa aos versos nordestinos, vai-se falar e cantar José Saramago, Vinícius de Moraes, Fernando Pessoa, Cecília Meirelles, Tom Jobim, Amália Rodrigues, Junior Almeida, Chico, Caetano, Florbela Espanca, Eduardo Proffa, Mariza... entre outros. 

Para dar voz ao diálogo plural, o espetáculo traz, ainda, os músicos alagoanos Willbert Fialho (violão) e Wellington Pinheiro (Guitarra Portuguesa e Bandolim) e tem a  participação especial de Eduardo Proffa e Eliana Kefalás.

No próximo sábado, 07 de março, às 20h, no Teatro de Arena, a poesia e a música, o Fado e a MPB se dão as mãos para cantar e encantar  SOBRE TODAS AS COISAS.

QUANDO: ‪SÁBADO, 07 DE MARÇO‬ – 20

ONDE: TEATRO DE ARENA

INGRESSOS: http://abre.ai/sobretodasascoisas

30 REAIS (INTEIRA)

15 REAIS (MEIA ENTRADA)

INF. ‪99381-6666‬

REALIZAÇÃO: DITEAL E IRINAVEGAR PRODUÇÕES

Postado por Felipe Camelo

Congelando o tempo

28.02.2020 às 22:15
Acervo Pessoal Rubens Camelo

Na minha opinião, fotografia é magia, sendo a melhor maneira de congelar o tempo, que não volta. É 1 das + fantásticas invenções do homem.

Carnaval de 2020 passou, deixando saudades, mas, tudo devidamente registrado, claaaaaro. Em tempos de tecnologia digital e o costume das ‘selfies’, não dá nem tempo de dizer “giz”, pra sair bem sorridente. Com rapidez de raios, trocentas fotos são registradas por segundo.

Como as que seguem expostas no térreo do Maceió Shopping, na coletiva “Revendo as Prévias Carnavalescas”, com assinatura Maceió40Graus, reunindo trabalhos da equipe do portal, além de fotos de Hugo Taques e minhas, ficando em cartaz até março, merecendo visita.

Mas, pra ilustrar esta postagem, confirmando que na próxima 2a-feira, este blog volta ao trabalho diário, interrompido nestes dias de folia, aproveito pra compartilhar fotos do acervo que meu pai, Rubens Camelo, conservou consigo, já que doou a maior parte de seus álbuns ao Museu da Imagem e do Som de Alagoas, registros dos anos 40, 50, 60 e 70.

Comprovadamente, 1 dos + ativos foliões, arrasava. Em casa, temos registros dele, ainda menino, já fantasiado, como esta fotografia, com chifrinhos e rabinho de ‘capeta’.

Papai ia das sofisticadas fantasias dos bailes de clubes, aos caminhões toscamente produzidos, e amarrados com cordas, pra participar dos corsos de rua. Críticas sociais e políticas eram sempre inspiração, como estas fotos comprovam. A repressão dos “ratos da polícia” lhes deram podium e prêmio. Até a prostituta Ula (que bebia e falava + que ‘trabalhava’), foi desfilar no centro, de calçola, sutiã, peruca, baton e muita irreverência.

Ou quando foi, travestido de empregada doméstica, contra movimento da elite em querer proibir acesso aos clubes dos que não eram “bem nascidos” e cheios de poderosos sobrenomes. Sua turma era implacável. Como escrito nas barras da maioria das fotos confirma os 1*s lugares em concursos de fantasia e alegoria. Já + velho, optava por usar macacões de frentistas de postos de combustíveis, assim como minha mãe Hilza. Papai, ainda vivo,  foi lindamente homenageado pelos “Filhinhos da Mamãe”.

Com esta postagem, reforço a importância de se registrar os melhores momentos da vida, mas também confirmo que tudo tem limite. Até água d+, faz mal. Até limite, deve ter limite. Nestas prévias, observei que muita gente nem curte as festas, + preocupada em se fotografar, deixando de observar cenas incríveis.

Claro, se registrem, mas aproveitem e observem a vida além do visor do celular.

E na própria 4a-feira de cinzas, já tinha gente festejando a proximidade do São João, passando por cima da Páscoa, inclusive.

Ê povo doido por festa, é o brasileiro. E por fotos.

Postado por Felipe Camelo

E neste Carnaval...

21.02.2020 às 19:43
Arquivo Pessoal

Eita, chegou oficialmente o carnaval de 2020. Eu, que cresci vendo meus pais se fantasiando, e nos fantasiando, os 3 filhos, pra curtir a festa do Rei Momo, sempre curti muito.

Hoje, como faço sempre, e adoro, fui rever os álbuns da família, e vi fotos minhas, como este “Gato de Botas”, criação de minha mãe Hilza e minha avó Afra. Assim, me achando o próprio, ganhei o 1* lugar no Baile Infantil do Clube Fênix Alagoana, e levei 1 carrão, como prêmio. Camisa de seda, calça e chapéu de veludo, botas de couro, e detalhe , o luxo da fivela do cinto, em prata, peça de minha avó. Assim, com esta minha lembrança de fevereiro de 1966 (quando faltava 1 mês pr’os meus 5 anos de idade), desejo aos internautas deste portal, que tenham todos divertido e seguro carnaval, curtindo muito, mas sem perder a consciência, o controle, a segurança.

Aqueles toques de “se beber, não dirija”, “não aceite nada de gente desconhecida, e “se forem transar, usem camisinha”, valendo + que nunca!!! Com Vida em risco, não se brinca. Nem com a sua nem com a dos outros. Principalmente se estiverem com crianças, que merecem atenção redobrada, pra evitar problemas.

Este blog ficará em hibernação até a próxima 4ª-feira de cinzas, voltando ativamente ao trabalho. Até lá e evoé.

Postado por Felipe Camelo

Folia, Focos e Fotos

20.02.2020 às 15:43
Divulgação

Como postei ontem, a exposição “Revendo as Prévias Carnavalescas” foi montada nesta noite, e já está atraindo atenção na praça central do Maceió Shopping, em + 1 ação com assinatura Maceió40Graus. A abertura oficial, seria hoje, mas, com tanta chuva, nova data (pra reunir gente bacana num badalado coquetel), será agendada. Mas, desde que o centro de compras abriu hoje, lindos expositores com felizes fotos da folia.

Com registros do trabalho que entrou nesta madrugada no shopping comandado pelo querido Robson Rodas (devidamente assessorado pelo fera do Marketing, Fabiano Said), publico ‘realise’ com todas as informações sobre esta coletiva que reúne registros produzidos pelo time de fotógrafos do portal comandado por Roberta Arruda e Marcelo Freire.

Também na mostra, fotografias de Hugo Taques e minhas, me deixando feliz com o convite. Afinal, estar no Maceió40Graus é sinônimo de reconhecimento profissional, e não é “pra qualquer 1”... Prazer enorme participar deste sucesso!!!

Exposição do Maceió40Graus reúne 80 fotos das prévias carnavalescas de Maceió

Se você participou de pelo menos uma das prévias carnavalescas de Maceió, sua foto poderá estar fazendo parte da exposição que o Maceió40Graus lançará, nesta quinta-feira (20), na praça central do Maceió Shopping. São cerca de 80 imagens que mostram a alegria e a irreverência dos foliões durante as festas que antecederam a folia de momo na capital alagoana.

A exposição conta com 48 clicks registrados pelos sete fotógrafos do Maceió40Graus, Jakson Kenedy, Flávio Cansanção, Wagner Santana, Bruno Figueredo, Igor Araújo, Cleverton Pedro e Talita Farias. Há também outras 32 fotografias dos fotojornalistas Felipe Camelo e Hugo Taques, convidados para participar da mostra. Portanto, no total, são 80 imagens.

E a novidade desta exposição é a volta do empresário Marcelo Freire, sócio do Maceió40Graus, também na condição de fotógrafo. “Essa é uma mostra muito especial porque é primeira vez que estamos expondo imagens das nossas prévias. E resolvemos exibir essas fotografias porque, agora em 2020, tivemos o melhor ano desses eventos, com fantasias lindas e bastante criativas, e uma animação sem igual que tomou conta das pessoas. Os foliões realmente deram um show de alegria. Além disso, estou bem feliz por ter voltado a fotografar. Foi uma emoção” disse ele. 

“Destaco também a volta do Bloco Caveira, que estava vivo na memória afetiva de milhares de alagoanos. A gente via no rosto de todo mundo a felicidade de estar cantando e dançando atrás do trio novamente”, completou Marcelo Freire. 

Roberta Arruda, também sócia do Maceió40Graus, ressaltou que a equipe de fotógrafos trabalhou muito para fazer um grande trabalho. “Eles estavam bem preparados para fazer os melhores cliks”, reforçou ela.

Festas contempladas

As fotos que integram a exposição contemplam, dentre outras festas, o Jaraguá Folia, os bailes da Wilma e dos Seresteiros da Pitanguinha, os blocos Caveira, do Rei e da Turma da Rolinha e o desfile do Pinto da Madrugada e das Pecinhas de Maceió.

A exposição ficará aberta ao público a partir desta quinta-feira (20) e seguirá até o dia 1 de março, das 10h da manhã às 22h, na praça central do Maceió Shopping, localizado no bairro de Mangabeiras.

Postado por Felipe Camelo

Ver & Rever

19.02.2020 às 18:27
Felipe Camelo

Lembro bem quando Roberta Arruda & Marcelo Freire colocaram Maceió40Graus no ar, sucesso imediato e instantâneo, cobrindo festas, baladas, lançamentos... a presença e a cobertura de seus fotógrafos, sinônimo de que o evento “deu certo” e que a repercussão na Internet seria enorme.

Minha linguagem e estilo logo chamaram atenção da dupla, e rapidinho ficamos amigos e desenvolvemos parceria. Não foram poucas vezes que ganhei destaque, tendo fotos da minha pessoa, como a “+ curtida” daquele evento, pra felicidade minha, claro. Nossa relação segue profunda e respeitosa, assim, me confesso muito feliz com o convite pra participar da exposição  “Revendo as Prévias Carnavalescas”, com fotografias que Hugo Taques e eu fizemos nestas últimas semanas, com nossas linguagens pessoais e intransferíveis.

A curadoria, assinada por Marcelinho Freire, com opiniões de Flavinho Cansanção, fera do time o portal, e também queridaço meu desde que chegou pra cobrir alguns eventos em que eu estava. A dupla mostra será aberta amanhã, 5a, dia 20, na praça central do Maceió Shopping, onde fica o espaço Maceió40Graus. Como recebi ‘realise’ com todas as informações, reproduzo aqui, na íntegra.

Então, serão todos bem vindos pra conferir o que Hugo e eu vimos em blocos,  bailes... Evoééé!!!

Postado por Felipe Camelo

Carnaval do Vai e Vem

18.02.2020 às 16:39
Felipe Camelo

Gente reclama que não tem carnaval em Maceió durante os dias oficiais de folia, mas nesta semana anterior, a pré-folia é, além de divertidíssima, exaustiva no mesmo grau.

Quando somos jovens, com adrenalina e hormônios efervescentes, cansaço não existe. Quanto + aprontamos, + queremos.

Como já publiquei, sou da 1a gestação de Filhinhos da Mamãe, em março, completo 59, e apesar de adorar os bailes e blocos todos, este que nos reúne no Museu Théo Brandão é minha real paixão, tanto que não consigo ir embora cedo, focando em acordar no dia seguinte pra acompanhar e registrar o Rock Maracatu, o Pinto da Madrugada, os Pecinhas...

Confesso que está ficando difícil, dificílimo. Tanto que, quando chamei Uber, já eram quase 11 da manhã. Precisei passar na ponta da Ponta Verde pra pegar 1 camiseta (do Camarote Celebration) pra rumar ao antigo ginásio do CRB, onde minha querida Fernanda Guimarães reunia povo bonito pra evoluir na avenida, com “Rasgando o Couro”. Loucura/caos em toda Pajuçara, me fazendo ficar preso num monstruoso engarrafamento por + de 3h. Sim, 3 horas, derretendo e controlando o mal humor, com o sol de rachar asfalto, tanto que o motor do carro fumaçou e quando o motorista desligou o ar condicionado,minha vontade era sair correndo e gritando pelo meio da rua.

Mas mentalizei que conseguiria e tal foi a esperança e a espera, que, quando cheguei ao comecinho da Pajuçara, eram quase 2 da tarde. Só me restou ir caminhando até o Camarote Celebration. Troquei a camisa do Rock Maracatu pela do Réveillon sob colete “a la ursa” que Mariana Lopes confeccionou.

Fiquei + ou -, 1h lá. Mas era gente d+, todo muito se fotografando e pedindo pra ser registrado por mim também. Foi me dando agonia, e resolvi ir procurar algum bloco pela orla. No caminho, fui registrando figuras e produções ótimas, até que reconheci vozes que me chamavam do alto. Eram Eucyzinha, recebendo em casa, seu namorado Douglas, e os amigos Cris, Báua e Régis. Subi e foram horas agradabilérrimas, claro, e aproveitei pra fotografar o que me chamasse atenção na rua fechada. Gente ainda indo pra folia, gente já voltando, foliões, ambulantes, polícia... e gostei tanto do resultado que resolvi postar aqui.

Assim, hoje, aqui, seria a “sobra do Pinto”???

Enfim, confirmo que adoooro registrar o comportamento humano, principalmente com suas particularidades e diferenças. Amo eternizar o povo, os populares. Seus detalhes, comportamento e atitudes me encantam. Divirtam-se com este curta-metragem produzido “da varanda da Eucy”.

Postado por Felipe Camelo


Felipe Camelo por Felipe Camelo

Felipe Camelo é jornalista formado no Rio de Janeiro. Em Alagoas, passou pelas principais redações de jornais e portais .Tem em sua história profissional a cobertura de vários eventos importantes festivos e culturais em Maceió e outras cidades. É um apaixonado por fotografia. Para Felipe, “fotografar significa congelar o tempo”.

Todos os direitos reservados
- 2009-2020 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]