Dólar com. 5.7446
IBovespa -2.72
31 de outubro de 2020
min. 24º máx. 28º Maceió
pancadas de chuva
Agora no Painel Falta de manutenção contribuiu para acidente aéreo que matou Boechat
23/09/2020 às 10h39

Blogs

Rendam-se ao Filé

Divulgação

Movimento extra na Ilha de Santa Rita, + precisamente na sede do Instituto do Bordado Filé Alagoas, onde se concentra a maior parte das rendeiras que está caprichando nas produções dos modelos criados pelos 10 participantes da 1ª Renda-se Mostra de Moda Alagoana. Incrível integração e troca de conhecimentos entre as 30 artesãs do @inbordal , os 5 estilistas e os 5 estudantes de Moda da Escola Técnica de Artes da Ufal @eta.ufal ,  cujos croquis tomam formas pessoais e intransferíveis para ocupar a passarela que já está sendo montada no Espaço Armazém @espacoarmazem de onde o grande desfile será transmitido ao vivo pelo projetorendase.com.br no YouTube. Idealizado por Mirna Porto Maia @mirnaportomaia (numa realização da Ponto de Produção, proponente do projeto que tem patrocínio Magazine Luiza @magalu através de Lei de Incentivo à Cultura da secretaria especial de Cultura do Ministério do Turismo), tem como principal elemento o Filé, patrimônio Cultural e Imaterial de Alagoas.

Em tempo de pandemia do Coronavírus, todos os cuidados com a total segurança dos envolvidos estão sendo tomados, seguindo rigidamente as normas da Organização Mundial de Saúde e do Ministério da Saúde.

Como o monumental desfile acontecerá no próximo dia 24, quem estuda, trabalha ou simplesmente curte Moda, já na expectativa, inclusive para conferir exposição que ficará em cartaz por 30 dias no Maceió Shopping, a partir do dia 28 de setembro, com filmes, fotos e os modelos especialmente criados e confeccionados para o Renda-se, confirmando a importância do Filé como a + alagoana das rendas. Este inclusivo projeto que movimenta a Cultura e a Economia em Alagoas só é possível graças ao total patrocínio.do Magazine Luiza através de Lei de Incentivo à Cultura da secretaria especial de Cultura do Ministério do Turismo.

Entre todos os dedicados e talentosos estudantes de Moda da ETA, 5 foram selecionados, e com certeza, farão sucesso.

Perigou - Acervo Pessoal

Mineiro de origem e alagoano por opção, Perigou tem endereço fixo em Maceió e além da graduação académica e técnica, é também louco por música e afins. @perigouu faz “arte em imagens com trilha sonora” e é também muito conhecido como produtor artístico, DJ e ativista cultural e social. Participa do @coletivoumbral.

Raianny Yulle - Acervo Pessoal

De Maceió, Raianny Yulle, no 3* período, já é advogada, e apaixonada por trabalhos manuais, mantém o @pontodeluzbordadaria , onde apresenta seus bordados e acessórios, além de ser curadora no brechó virtual @umaevinterouparia.

Fênix Zion - Acervo Pessoal

Surgindo e ressurgindo de si, em formas e linguagens, Fênix Zion “pesquisa moda contracultural a partir das questões raciais, de gêneros, sexualidades, soropositividades e regionalidades”, como me disse. Alagoana , @fenixzion é graduada em Dança na UFAL, tem registro profissional em São Paulo, e naturalmente, imprime estilo autoral.

Sabrina Sena - Acervo Pessoal

Sabrina Sena @sabrinacsena , também é alagoana e além do curso de Produção de Moda, é fera em desenho, e unindo estas 2 paixões, expõe sua arte na vitrine do mundo. No @nurama._   da lingerie aos trajes de época, em traços leves e elegantes.

Dely Teodoro - Acervo Pessoal

Fechando este acadêmico quinteto, Dely Teodoro, recém formado na ETA e ainda graduando como Relações Públicas na UFAL, @dely.teodoro “Trabalha a manipulação de metal, criando formas e peças únicas, produzidas a mão e detalhadamente compostas”, me disse ele, que criou a coleção ‘Pedra de Água Doce’, inspirado “pelas pessoas que circulam ao redor de Filé criando uma fábula”, completou.

Neste projeto Renda-se, destaco o talento e a dedicação das rendeiras, que produzem obras de arte que agregam ainda + valor aos trabalhos criativos dos estilistas, numa verdadeira integração de saberes.

Outro congraçamento importante e valioso, entre estes 5 jovens acima citados e os 5 profissionais que investem a vida vestindo pessoas, e transformam roupas em comunicação, já que suas criações traduzem sentimentos, conceitos, pensamentos, atitudes. Comprovadamente talentosos, somam experiências, informações, descobertas que o ofício ensinou.

Alina Amaral - Acervo Pessoal

Alina Amaral,  jornalista que cobriu os principais eventos de Moda traduzindo em palavras as criações dos grandes estilistas, fez assessoria de Estilo de badalados cantores, até que se reinventou e assumiu  seu lado + criativo. Alinhavando o conceito “+ essência, menos reprodução”, foca na tônica do DNA alagoano, sensível, estético. Em sua coleção ‘Saudades’, memória afetiva da infância, das cores do barro, dos panos lavados no São Francisco secando ao vento, verdadeiros fragmentos de sua própria história.

Júlia Calheiros - Acervo Pessoal

Assim como Júlia Calheiros, que se descobriu criadora de Moda customizando 1 vestido de sua mãe para ir a 1 festa, e tão realizada com o resultado que deixou no 2* ano o curso de Arquitetura, e se dedica inteiramente aos croquis. Depois de curso de corte e costura no Senac e outro de Belas Artes, @juliacalheiros_  abriu @oshoficial , sua própria marca, Ôsh!, tendo como principal essência, exatamente o Filé. No Renda-se, o Guerreiro é sua fonte de inspiração, além das lagoas, cuja coleção foi batizada ‘Guerreiro das Lagoas’.

Nilda Rosa Leão - Acervo Pessoal

Nilda Rosa Leão, que cresceu numa família de talentosas bordadeiras, modistas, costureiras, e observando, perguntando e aprendendo, desde cedo foi se dando liberdade de criar, sem se distanciar de suas raizes. Com múltiplas aptidões, cria, desenvolve, executa artesanalmente seus modelos, sempre destacando sua alagoanidade. Tanto que nesta Renda-se 1ª Mostra de Moda Alagoana, @darosaleao apresenta símbolos e referências da terra e das águas, salgada e doce, em todas as suas nuances e tons. “O Filé em sua essência, com beleza, elegância e sofisticação”, me disse Nilda Rosa.

Augusto Christoff - Acervo Pessoal

Já Augusto Christoff, graduado em Desing de Moda pela Universidade Federal de Pernambuco e atuando desde 2017 com sua marca homônima, @augustochristoff, tem “ativo trabalho dentro da comunidade LGBTQIA+, trabalhando com artistas locais como Danny Bond e Maju Shanii , até Pabllo Vittar”. Sua coleção traz o conceito do Urban & Glam para o Filé, contando história sobre “Como a sociedade está nesse momento, desde o peso das dores até a luz da esperança no fim" , me confidenciou Augusto.

Chiquinho Almeida - Acervo Pessoal

E fechando este seleto time, Chiquinho Almeida, apaixonado por  todos os setores da Moda, desde a concepção ao acabamento, observando os mínimos detalhes do processo. Suas inspirações? Surgem quando menos espera, “do nada”, me confessou. “Estou descansando e quando observo, já estou com outro modelo pronto na cabeça. Especialmente vestidos de festa, seguimento que adoro atuar”. Neste Renda-se, “O Filé na modernidade, com atenção especial na escolha dos distintos pontos para cada modelo específico”, me disse @chiquinho_almeid.

E para mim, este projeto é comprovadamente 1 rito de passagem para estes 3 seguimentos, já que as rendeiras, os estudantes e os estilistas agregam + conhecimentos uns com os outros, numa incrível troca.

Com certeza, suas próximas criações terão ainda + valor, com todos o aprendizado posto em prática. Seus croquis, nas passarelas, nas ruas e na vida vem ainda + incríveis. Assim, aguarde o desfile e Renda-se!!!


Fonte: Felipe Camelo


Felipe Camelo por Felipe Camelo

 Jornalista formado no Rio de Janeiro. Em Alagoas, passou pelas principais redações de jornais e portais .Tem em sua história profissional a cobertura de vários eventos importantes festivos e culturais em Maceió e outras cidades. É um apaixonado por fotografia. Para Felipe, “fotografar significa congelar o tempo”.

Todos os direitos reservados
- 2009-2020 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]