Dólar com. 5.7446
IBovespa -2.72
31 de outubro de 2020
min. 24º máx. 28º Maceió
pancadas de chuva
Agora no Painel Falta de manutenção contribuiu para acidente aéreo que matou Boechat
21/09/2020 às 17h16

Blogs

Civilização ao Volante

Felipe Camelo

Meu pai era advogado e lembro dele como delegado de acidentes. Uns anos depois, tomou posse como diretor geral do Departamento de Trânsito em Alagoas, cargo que exerceu por uns 20 anos, + ou -.  Ele trabalhou com muitos governadores.

Lembro também quando a sede do Detran saiu da dom Antônio Brandão para o Pontal da Barra, e de como papai era preocupado com as leis do trânsito e a segurança, tanto dos motoristas quanto dos pedestres, ciclistas, motociclistas. Cresci observando seu trabalho e até hoje este assunto me chama atenção.

Como jornalista, observo o comportamento das pessoas no trânsito, guiando, pedalando ou caminhando. E vejo barbáries, absurdos. Muitas vezes, 1 pequena bobeira, ou barbeiragem, causa sérios acidentes. Parar em local proibido, tipo  “não, foi só 1 paradinha, rapidinho eu tô saindo”, não é nem pode ser desculpa. Se não pode, não pode, e pronto. Especialistas dos órgãos públicos do setor atentam o que pode e o que não pode. Só nos cabe respeitar. Não importa se seu carro tem cabine tripla, importadão, bancos de couro, frigobar... ninguém é melhor que ninguém. Leis de Trânsito protegem e garantem a vida de todos. Os números de acidentes não param de crescer, dos + leves aos + graves. No Brasil, morre + gente no trânsito que nas guerras que estão acontecendo no mundo.

O Código de Trânsito Brasileiro “É um documento legal que define atribuições das diversas autoridades e órgãos ligados ao trânsito do Brasil, fornece diretrizes para a engenharia de tráfego e estabelece normas de conduta, infrações e penalidades para os diversos usuários desse complexo sistema”, 2* Wikipedia.

 Acidentes podem ser evitados se todos respeitarem as regras de boa conduta e educação. O que custa fazer contorno de quadra para não passar em cima de faixas contínuas, como aqui neste flagrante? É o básico para o convívio social. Parar para pedestres atravessar, por exemplo, é muito + que obrigação, é humanidade, é gentileza. E gentileza faz muito melhor em quem a pratica que em quem recebe. Estacionar sem se preocupar se está ocupando 2 vagas, é outro exemplo comum no meu dia a dia. Já fiquei uns 20 minutos rodando, procurando vaga, e alguns carros ocupando + 1. Outra que me faz muito mal, estar numa fila, e carros ultrapassando todo mundo pelo acostamento. Confesso que fico observando pelo retrovisor se vem algum “espertalhão”, pela “chamando todos nós de idiotas”, por estarmos ali, aguardando. E quando vem 1 desses, puxo meu carro para perto do acostamento, impedindo sua ultrapassagem. Alguns ficam putos e me xingam barbaridades. Não acham que é muito abuso destes miseráveis???

Anualmente, de 18 a 25 de setembro é definida como a Semana Nacional de Trânsito e aproveito para chamar atenção  para o excesso de automóveis e muitos outros veículos que engarrafam ruas e avenidas pelo país. O fluxo cada vez + lento, não só pela quantidade mas principalmente pela qualidade dos motoristas, pelo péssimo comportamento de condutores. Creio mesmo que se houvesse respeito, fluiríamos melhor. Por + Educação, principalmente no Trânsito!!!


Fonte: Felipe Camelo


Felipe Camelo por Felipe Camelo

 Jornalista formado no Rio de Janeiro. Em Alagoas, passou pelas principais redações de jornais e portais .Tem em sua história profissional a cobertura de vários eventos importantes festivos e culturais em Maceió e outras cidades. É um apaixonado por fotografia. Para Felipe, “fotografar significa congelar o tempo”.

Todos os direitos reservados
- 2009-2020 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]