Dólar com. 5,324
IBovespa 0,88
16 de julho de 2020
min. 23º máx. 27º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Samu Alagoas registra mais de 48 mil ocorrências no primeiro semestre de 2020
24/06/2020 às 16h30

Blogs

A Vida Agradece

Felipe Camelo

Claro que meu trabalho como jornalista, fotógrafo e colunista ficou conhecido principalmente pelas festas e eventos que cobri, mas com esta pandemia que mudou o ritmo do mundo, meu foco, desde março último, é outro.

Por + que eu esteja isolado e mantendo todos os cuidados com segurança e saúde, não posso estar feliz, plenamente bem sabendo de tanto sofrimento e mortes, de conhecidos meus ou não. Não posso me sentir diferente de como estou.

Como cidadão e jornalista, sempre senti necessidade de me manter informado. Sou de ler, perguntar, pesquisar... e neste momento, ainda +. Desde o início, comprovadamente, a única e + segura maneira de barrar a propagação deste mortal Coronavírus é o afastamento social. A falta de vacina ou remédio impede o controle, assim, distanciar as pessoas é a garantia de parar este rápido contágio.

O que escrevo aqui, não é, garanto, panfletagem de esquerdista, que alguns chamam de comunista. Mas é impossível não tocar no assunto. 

Coincidentemente (sic!), tanto nos Estados Unidos quanto aqui no Brasil, a ideologia de “direita” governa, defendendo unicamente o capital, a economia, e lucros, muitos, todos os lucros, mesmo que isso afete drasticamente a mão de obra, os trabalhadores.

Ambas as categorias tem sua importância e se complementam. É impossível a existência de empresários sem os operários, e vice versa.

Até porque, entre os consumidores do que as empresas produzem, nós, trabalhadores, desde que tenhamos poder de compra. Afinal, o volume de consumo das classes “média e baixa” é maior que o da classe “alta”.

Com governos de direita, tanto lá como cá, foco no capital. Impera a ganância, e creio que a consequência é o egoísmo, a ignorância. Serei + claro. Por exemplo, nesta pandemia, se houvesse bloqueio radical, desde o início, com todo mundo respeitando a quarentena, com certeza, já estaríamos nos livrando dela.

Mas não, sempre houve quem escapasse e promovesse festas, festinhas e festões, até torneio esportivo, gente circulando sem máscaras, possibilitando o contágio e a contaminação. Ai, os empresários argumentam que estão perdendo dinheiro sem produzir e vender. E se a classe operária desaparecer, obviamente vai comprometer o consumo.

Donos de restaurantes, academias, salões e barbearias... garantem que tomarão todos os cuidados com a saúde pública e a vigilância sanitária. Sim, acredito, mas estes cuidados todos focam nos clientes, afastando mesas e outras normas. Mas e a segurança dos funcionários, principalmente no deslocamento de suas casas ao trabalho, em transportes coletivos, lotados, sem o menor controle de higiene?

Mundo afora, em todos os países onde o isolamento foi relaxado (porque o número de infectados diminuiu, ou porque os hospitais não estão + lotados...) e o comércio reabriu, o número de casos aumentou, e as cidades estão tendo que voltar atrás, num novo isolamento. Ora, não já ficamos tanto tempo confinados, porque não ficar + 1 pouco, e só relaxar quando houver real controle e segurança? Não vou citar aqui nomes de países e cidades, aqui no Brasil e no mundo, que estão engatando “marcha-ré”.

Não acham muito pior? Muito + arriscado? Muito + caro?  Onde centros de compras já abriram, filas enormes aguardando a hora pra entrar, sem respeitar distância mínima. Aqui em Maceió mesmo, neste dia de São João, teve gente acendendo fogueira na porta de casa. Desculpem, mas é muita ignorância.

Entre graves e fatais consequências deste covid-19,  problemas respiratórios. E alguém sem a menor preocupação com os vizinhos, toca fogo provocando fumaça?!?!? Que humanidade é essa? É só o “vinde a nós”, o “vosso reino” que se dane, é isso? Que egoísmo!!!

Eu? Não quero me indispor nem me afastar de + ninguém, mas sigo com meu coração “de esquerda”, socialista, solidário, e preocupado com todos. É impossível viver sozinho, ser feliz sozinho, nem triste. Creio que precisamos estar todos bem, com a vida plena, comida em casa, contas pagas... Afinal, todos nós temos os mesmos deveres e os mesmos direitos. Inclusive à Saúde. Até pra poder seguir com a vida “normal”, incluindo poder de consumo, base do capitalismo. Concordam??? Sigo desejando que este isolamento social seja + radical, até estarmos todos bem, seguros e livres de contaminação.

O que não consigo é sentir, pensar e calar. É + forte que eu. Amor ao próximo no mesmo grau do amor próprio. Sempre!!!


Fonte: Felipe Camelo


Felipe Camelo por Felipe Camelo

Felipe Camelo é jornalista formado no Rio de Janeiro. Em Alagoas, passou pelas principais redações de jornais e portais .Tem em sua história profissional a cobertura de vários eventos importantes festivos e culturais em Maceió e outras cidades. É um apaixonado por fotografia. Para Felipe, “fotografar significa congelar o tempo”.

Todos os direitos reservados
- 2009-2020 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]