Dólar com. 5,131
IBovespa 0,89
05 de junho de 2020
min. 24º máx. 28º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel MP recomenda reelaboração de calendário para que ano letivo em Alagoas não seja prejudicado
20/05/2020 às 18h22

Blogs

Sem velórios, Velário é Amor e Arte

Octávio Iuri / Cortesia

Simbolo de Alagoas, e 1 das + belas embarcações, leves, fluidas, poéticas... as jangadas não elementos intrínsecos da nossa paisagem, principalmente da enseada da Pajuçara, que antigamente se escrevia Pajussara (que até gosto +).

Elas navegam suavemente,  proporcionando contacto direto do navegante com o mar, numa sensação única, inesquecível.

E obviamente, seus condutores são verdadeiros anfitriões, recebendo turistas numa relação muito agradável, e durante horas, as conversas confirmam nossa característica gentil com os que chegam de fora.

Claro que todos os setores estão afetados pela pandemia do Coronavírus, mas o Turismo recebeu forte impacto, com a paralisação imediata das atividades, com muita gente em plena viagem. Navios ficaram detidos nos portos do mundo e seus passageiros e tripulantes impedidos de desembarcar. Pavor geral.

Se as grandes empresas turísticas estão impactadas, os pequenos empresários do setor, ainda +. Seus prestadores de serviços, então, estão em situação de desespero. Os jangadeiros, coitados, não tem vínculo empregatício com ninguém, consequentemente, sem nenhum direito trabalhista. Nenhuma segurança. Vivem o “aqui e agora”,  “assando e comendo”, produzindo sustento no dia-a-dia. E sem poder trabalhar, desespero.

Neste inédito momento de isolamento social, são muitas as carências, principalmente psicológicas, com parentes e amigos infectados, falecendo, e sem poderem ter digna despedida, já que os sepultamentos são inéditos, rápidos, e de impensável sofrimento. E na falta de velórios, este “Velário” foi linda homenagem.

E o que piora esta realidade é ver gente negando e querendo que se leve a vida “normalmente”, enquanto os trabalhadores chegam ao cúmulo de não ter como se manter, passando fome, inclusive, e sem meios de se proteger deste microscópico e mortal vírus, sem poder comprar máscaras, álcool em gel, matéria de higiene e limpeza... nada.

E pra chamar atenção pra estes problemas todos, e contra manifestações pelo fim do isolamento social antes do fim da pandemia, estes bravos jangadeiros se uniram a moradores e artistas, e se manifestaram na manhã de hoje, num silencioso e pacífico protesto contra os que querem por em risco a classe trabalhadora, exigindo que se volte ao trabalho, enquanto o n* de infectados e mortos só aumenta, assustadoramente.

Não, não é luta de classes ou de ideologias políticas. É proposta de se buscar o bem comum, pra que todos, indistintamente, indiscriminadamente, sobrevivamos da melhor forma, com dignidade e segurança. O ato ganhou repercussão nacional, sendo pauta de destaque, inclusive no Jornal Hoje.

Porque é assim que gente civilizada se manifesta, em paz, com beleza e arte. #fiqueemcasa #fiquememcasa #fiquemosemcasa #isolamento #isolamentosocial #pandemia #pandemiamundial #pandemiacoronavirus #pandemia2020 #coronavirus #covid19 #covid_19 #maceió #maceióalagoas #brasil


Fonte: Felipe Camelo

Galeria de Fotos


Felipe Camelo por Felipe Camelo

Felipe Camelo é jornalista formado no Rio de Janeiro. Em Alagoas, passou pelas principais redações de jornais e portais .Tem em sua história profissional a cobertura de vários eventos importantes festivos e culturais em Maceió e outras cidades. É um apaixonado por fotografia. Para Felipe, “fotografar significa congelar o tempo”.

Todos os direitos reservados
- 2009-2020 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]