Dólar com. 5,131
IBovespa 0,89
05 de junho de 2020
min. 24º máx. 28º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel MP recomenda reelaboração de calendário para que ano letivo em Alagoas não seja prejudicado
18/05/2020 às 17h59

Blogs

Desumanidade

Reprodução

Pra mim, 1 dos piores crimes é a pedofilia. Este hediondo comportamento gera consequências em série. A violência sofrida é tão profunda que aquela vitima nunca + será a mesma pessoa. Já li matérias que afirmam não ser raro, vitimas de abuso sexual na infância ficarem tão “perturbadas” que acabam praticando este mesmo crime, fazendo nova geração de vítimas. Triste “corrente”.

Confesso que meu coração acelera quando penso na agonia de quem passou por isso. Muitas foram abusadas por anos, a vida toda com medo, sofrendo, em permanente isolamento. E o pior, na maioria dos casos, os algozes são pessoas próximas, do convívio.

Em tempos de pandemia, quando a recomendação é ficar em casa, atenção deve ser redobrada. A responsabilidade é de todos, da família, amigos, vizinhos, e também do Estado, observar o bem estar dos pequenos e jovens. Qualquer sinal deste crime deve ser imediatamente comunicado.

Neste 18 de maio, marcado no Brasil como o Dia Nacional do Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, esta triste realidade ainda é, infelizmente, frequente.

Nesta data, em 1973, Aracelli, aos 8 anos de idade, foi sequestrada, violentada, barbaramente assassinada “por adolescentes de classe média”, que, incrivelmente, nunca foram punidos, 2* notícias na Imprensa.

Existe Lei Federal, mas não impede que esta deformidade comportamental continue sendo praticada, gerando sempre, novas vítimas. Confesso que sou pacífico e 100% contra qualquer violência, tanto que não consigo imaginar qual seria a punição + acertada pra crimes de pedofilia. Só sei que não consigo entender e perdoar estes insanos.

Acredito que esta atenção deve ser de todos nós. É preciso cuidar e proteger quem não consegue se defender sozinho. Deve ser instinto de sobrevivência da espécie. Se não protegermos as próximas gerações, estaremos na história como sociedade ignorante e desumana. E descivilizada.


Fonte: Felipe Camelo


Felipe Camelo por Felipe Camelo

Felipe Camelo é jornalista formado no Rio de Janeiro. Em Alagoas, passou pelas principais redações de jornais e portais .Tem em sua história profissional a cobertura de vários eventos importantes festivos e culturais em Maceió e outras cidades. É um apaixonado por fotografia. Para Felipe, “fotografar significa congelar o tempo”.

Todos os direitos reservados
- 2009-2020 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]