Dólar com. 5,386
IBovespa 1,13
29 de maio de 2020
min. 24º máx. 29º Maceió
pancadas de chuva
Agora no Painel Covid-19: Brasil tem 438.238 casos; total de mortes chega a 26.754
13/02/2020 às 19h24

Blogs

ViVa carnaVal, caVeira na aVenida

Felipe Camelo

Lembro quando o baiano (com fortes ligações com alagoanos) Augusto Marques veio morar aqui em Maceió, e, claro, lembro também quando começou  namoro com minha amissíssima Grace Gomes. Igualmente na memória, quando, por sua amizade com as maiores estrelas da música baiana, produziu o 1* MaceióFest, reunindo multidão na Pajuçara, nativos e turistas, por 3 dias de axé e folia.

A vida tomou outro rumo, e o mundo, que é redondo, deu 1 volta de 15 anos, e trouxe de volta o bloco Caveira, que faz parte da história da cidade e de muita gente.

Em cima do trio elétrico, atraindo todos os olhares, carinhos e aplausos, ela, Márcia Freire, acompanhada por 2 alcalinos bailarinos, que só paravam pra beber água. A diva pop baiana cantou e dançou por 4 horas, embaixo d’um solão de rachar ‘quengo’ e asfalto. E o povo lá, também não parou, cantando com ela os clássicos do carnaval, eternizados também pelos maiores nomes.

Como o ‘realise’ enviado pela jornalista Janaína Ribeiro contém todas as informações sobre o bloco e o desfile no último sábado, publico aqui abaixo, na íntegra.

E nestes próximos dias de prévias da festa de Momo, não faltam opções, as melhores. É se programar pra curtir muito, sem esquecer de se cuidar e se poupar, que a vida segue. Taxi ou uber, sem dúvida, as melhores opções de mobilidade e locomoção. Lei Seca enxugando geral. Além de + baratos, são + seguros. Ah! Quem contrariar sinistra Damares, use camisinhasss!!!

Bloco Caveira retorna ao pré-carnaval e arrasta mais de 15 mil foliões na orla da Praia da Pajuçara

Foi um desfile emocionante e um mar de gente tomou conta da orla de Maceió durante o desfile que marcou a volta do Bloco Caveira à avenida. Estimativas oficiais apontam para mais de 15 mil foliões nas ruas, que cantaram e dançaram ao som da artista baiana Márcia Freire. No último sábado (8), o sucesso da festa mostrou a consagração desse bloco, que, mesmo após 15 anos de pausa, permaneceu vivo na memória afetiva do povo de Alagoas.

Quem foi à Praia da Pajuçara neste final de semana viu milhares de pessoas matando a saudade da época do Maceió Fest, evento que reunia vários blocos na orla da capital durante três dias de folia, na década de 1990. O Bloco Caveira, após um silêncio que durou mais de uma década, retornou à avenida e desfilou imponente por mais de quatro horas. Em cima do trio, o furacão Márcia Freire fez todo mundo relembrar grandes sucessos e não deixou ninguém parado. E, no asfalto, uma multidão, num visível clima de confraternização, espalhou alegria e música por todos os lados. “Foi incrível, fantástico. Que o Caveira dure para sempre”, disse Sandra Soares. “Quando vamos nos ver de novo, Caveira?”, perguntou Márcio Oliveira, após o fim do desfile.

Além de cantar as canções que marcaram a sua carreira, como “Lero lero”, “Vai sacudir, vai abalar”, “Doce obsessão” e “Canto ao pescador”, Márcia Freire reviveu hits que fizeram sucesso na história do axé music, colocando em seu repertório músicas de Ivete Sangalo, Netinho, Margareth Menezes, É o Tchan e Chiclete com Banana, por exemplo. “Eu sempre venho em Maceió, mas, dessa vez, confesso que o coração bateu mais forte e acelerado. Quando eu subi no trio e comecei a cantar o Caveira, voltou o Maceió Fest na minha cabeça e a sensação que tive foi que ele jamais acabou. Foi lindo, Alagoas. Obrigada por terem embarcado nessa conosco”, disse ela.

E todo percurso do bloco foi feito sem nenhum incidente, graças a estrutura preparada pela organização do bloco. Ao todo, foram 330 seguranças e cordeiros que trabalharam para que os foliões pudessem se divertir à vontade. “Estava tudo muito organizado e eu me senti segura durante todo o tempo”, comentou a jornalista Patrícia Barros.

Organizadores comemoram o sucesso do #CaveiraPraSempre

Foram os empresários Augusto Marques e Sérgio Feitosa que colocaram o Caveira de volta às ruas. Augusto, fundador do bloco, afirmou que, já há alguns anos, vinha amadurecendo a ideia, mas só agora em 2020 pôde realizar o sonho de ver Caveira novamente à avenida. “É uma alegria tão grande que não cabe dentro da gente. Como foi lindo ver o nosso bloco ocupando a orla inteira, com todas os foliões brincando com alegria e num clima de paz. Definitivamente, o Caveira retornou, a partir deste ano, oficialmente no calendário do pré-carnaval de Maceió, fortalecendo essa festa. E o objetivo é que consigamos tornar Maceió a capital das prévias. Quem sabe em 2021 teremos outros blocos, desfilando junto conosco na avenida? É uma real possibilidade”, declarou.

Sérgio Feitosa também comemorou o sucesso do bloco. “O Caveira fez parte da vida de muita gente e sempre foi um bloco respeitado por toda a sua história. E foi exatamente por isso que milhares de pessoas acreditaram no seu retorno. Estamos imensamente felizes porque, além de proporcionarmos esse momento de alegria para os foliões, o Caveira também ajudou a movimentar a economia do estado, inclusive, trazendo gente de outros estados para cá, como Pernambuco e Sergipe”, comentou o sócio da Celebration Entretenimento.

Augusto Marques e Sérgio Feitosa também aproveitaram a oportunidade para agradecer a todos os parceiros e patrocinadores que, junto com eles, acreditaram que a volta do Caveira seria um sucesso. “Gratidão à Liga Carnavalesca, à Prefeitura de Maceió, à Polícia Militar, a toda a imprensa que nos ajudou na divulgação, aos parceiros e aos patrocinadores, tão fundamentais para que o bloco pudesse dar certo. E, claro, nosso agradecimento especial a cada folião que esteve conosco, dentro do bloco e na pipoca, durante as quatro horas de desfile. Que chegue logo 2021 para que a gente possa se reencontrar novamente”, afirmaram eles.


Fonte: Felipe Camelo

Galeria de Fotos


Felipe Camelo por Felipe Camelo

Felipe Camelo é jornalista formado no Rio de Janeiro. Em Alagoas, passou pelas principais redações de jornais e portais .Tem em sua história profissional a cobertura de vários eventos importantes festivos e culturais em Maceió e outras cidades. É um apaixonado por fotografia. Para Felipe, “fotografar significa congelar o tempo”.

Todos os direitos reservados
- 2009-2020 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]