Dólar com. 3,888
IBovespa -1.98
19 de agosto de 2019
min. 23º máx. 28º Maceió
pancadas de chuva
Agora no Painel Defesa Civil Municipal monitora chuvas em Maceió
14/08/2019 às 15h02

Blogs

Façamos a “Nossa Parte”

Com tantas e comprovadas informações sobre a importância de se preservar o Meio Ambiente para poder preservar a Vida, inclusive dos seres humanos, só não se engaja neste movimento se o grau de ignorância do indivíduo for muito alto.

E mesmo assim, devemos tentar agregar todo mundo num verdadeiro e urgente mutirão, não só de ações e atitudes esporádicas, mas, principalmente, de comportamento diário.

Comecemos pela palavra. Expressões como “não presta, joga no mato” já não podem + serem ditas, muito menos, praticadas. O ‘mato’ não é lixeira. “Não quero +, vou jogar fora”. Não há este lugar, “fora”. No globo, tudo é dentro, não há o “lá fora”, concordam?

Infelizmente, nós que fazemos qualquer coisa pelo combate aos insanos ataques aos animais, aos diversos biomas e todas as vidas envolvidas, ainda somos minoria, mas observo que esta lamentável realidade está mudando, lentamente, mas está.

Não são poucas as iniciativas para reverter os danos já cometidos, mas também para estimular e atrair + voluntários pra “linha de frente”, em parcerias que unem as fundamentais Organizações Não Governamentais, órgãos públicos e sociedade civil, envolvendo crianças e jovens, para que esta luta só termine quando houver garantia de que o planeta Terra não corra + riscos de danos, vitimando nossa existência. Por menor que pareça ser a atitude, ela faz diferença, enriquecendo o conjunto de ações.

Como + esta, que movimentará Guaxuma neste próximo domingo, 18 de agosto, quando, a partir das 7 e 1/2 da manhã, na frente da Barraca Samburá, o ativo Coletivo Praia Limpa promove a 7ª edição da ação de limpeza.

Claro que não vamos resolver todos os problemas, mas este é, literalmente, “trabalho de formiguinhas”. Recolher a enorme e fatal quantidade de lixo deixado pelas pessoas, tanto na areia quanto o que polui o mar e mata a fauna marinha, o foco é também chamar + atenção ainda, sobre a real gravidade do problema que atinge todo mundo, todos os seres vivos, independentemente de sua espécie.

Não dá pra fingir que “não é comigo” e fazer “cara de paisagem”, até porque, do jeito que a “coisa vai”, qualquer paisagem, estará horrorosamente danificada e imunda. Todos nós somos e seguiremos sendo vítimas de nós mesmos, de nossa ignorância. Antigamente não tínhamos tantos conhecimentos sobre este assunto, mas, não dá + pra dizer “eu não sabia”, já que o aquecimento global, o desmatamento, a poluição, a caça indiscriminada e legalizada, lixo sujando e “enfeiando” tudo... é visível e impossível não saber que a Vida corre riscos.

Com a descontrolada emissão de gazes, secas e enchentes cada vez + devastadoras, quase irreversíveis, deixando rastro de destruição e mortes. Então leitores, vamos seguir em ação permanente, vigilantes e dispostos, combatentes. A Vida agradece, a minha, a sua, a nossa, dependendo desta união pra sobreviver e existir.

Sugiro dormir + cedo neste próximo sábado, pra acordar + cedo no domingo, e fazermos a nossa parte, pra não se arrepender depois. Pense que pode não dar tempo, nem pra arrependimento!!!


Fonte: Felipe Camelo


Felipe Camelo por Felipe Camelo

Felipe Camelo é jornalista formado no Rio de Janeiro. Em Alagoas, passou pelas principais redações de jornais e portais .Tem em sua história profissional a cobertura de vários eventos importantes festivos e culturais em Maceió e outras cidades. É um apaixonado por fotografia. Para Felipe, “fotografar significa congelar o tempo”.

Todos os direitos reservados
- 2009-2019 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]