Dólar com. 3,888
IBovespa -1.98
10 de dezembro de 2019
min. 24º máx. 30º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel BB prorroga condições da Semana de Negociação e Orientação Financeira
01/08/2019 às 14h05

Blogs

Atenção e Foco

Felipe Camelo

Papai, Rubens Camelo, foi delegado de acidentes por muitos anos, e diretor-geral do Detran em Alagoas por + de 15, e cresci observando sua constante preocupação com o trânsito, principalmente pelas barbaridades praticadas por motoristas e pedestres. “Imprudências inconsequentes geram  graves e fatais consequências”.

No dia seguinte ao 11 de março quando completei 18 anos, me matriculei na autoescola Reis (eita, fui longe agora), entrei em filas pra fazer inscrição e as provas da carteira de habilitação, e paguei as taxas, tudo certinho, como deve ser. Principalmente por ele ser o diretor, não tive nenhuma regalia ou facilidade, e agradeço a lição e o exemplo, que sigo até hoje. 

E na época,  não existia a “praga” do celular, verdadeiro surto coletivo. Terrível! Ninguém faz + nada concentrado. Qualquer atividade é realizada enquanto se conecta ao telefone. Comum ver pessoas dirigindo com o aparelho numa mão, andando na calçada ou atravessando a rua, circulando com skate, bicicleta, patins... empurrando carrinho de supermercado (me dá 1 raaaaiva), até já publiquei foto de motociclista (amigo meu desde o Marista), guiando com 1 mão e teclando com a outra. Sempre encontro gente teclando enquanto sobe ou desce escadas, dentro do mar, em ônibus... atenção? Nenhuma, além da telinha. Acho tão desnecessário e ridículo que confesso, eu teria vergonha de caminhar olhando pr’o celular, como é comum. Dependência ‘química’. Parecem zumbis. E pelo visto, só vai piorar.

Mas voltando ao trânsito, observem que existe faixa para pedestres, onde estamos garantidos por leis, como aqui nesta foto que fiz ontem, no comecinho da noite, e loucura, há poucos metros do local deste acidente, existe também 1 semáforo, mas provavelmente esta pessoa preferiu se arriscar atravessando entre o fluxo de carros, motos, ônibus... Incrível como os seres humanos não se preservam. Nem a própria raça. 

E voltando ao celular, é comprovadamente confirmado ser impossível realizar alguma ação sem total atenção e concentração. 

Fica a dica do Camelo: foco, principalmente na rua, sempre, pra não se “lascar”, e por bobeira.


Fonte: Felipe Camelo


Felipe Camelo por Felipe Camelo

Felipe Camelo é jornalista formado no Rio de Janeiro. Em Alagoas, passou pelas principais redações de jornais e portais .Tem em sua história profissional a cobertura de vários eventos importantes festivos e culturais em Maceió e outras cidades. É um apaixonado por fotografia. Para Felipe, “fotografar significa congelar o tempo”.

Todos os direitos reservados
- 2009-2019 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]