Dólar com. R$ 4,132
IBovespa +1,58%
24 de outubro de 2018
min. 25º máx. 27º Maceió
nublado
Agora no Painel Exército pede investigação sobre coronel que ameaçou TSE na internet
18/01/2018 às 17h20

Blogs

Heloísa Helena traz debate nacional sobre Educação para Alagoas

Evento terá presenças da presidente da Fundação Rede Brasil Sustentável, Heloísa Helena, e da porta-voz nacional da Rede Sustentabilidade, Marina Silva

Foto: Átila Viera

A Fundação Rede Brasil Sustentável realiza no próximo sábado, 20, em Maceió, seminário sobre Educação. Segundo a presidente da fundação, ex-senadora Heloísa Helena, esse é mais um tema em torno dos 18 eixos estratégicos que a entidade tem debatido em várias regiões do país para a construção de um Brasil Sustentável. “O mais importante dessas discussões tem sido exatamente a democratização do conhecimento”, destaca Heloísa.

Em todos os eventos são convidadas pessoas de diferentes áreas, entre membros de universidades, movimentos sociais, organizações da sociedade civil e de diversas instituições públicas. “Os resultados serão sistematizados para que deles sejam extraídas diretrizes estratégicas e propostas de políticas públicas para as temáticas discutidas”, acrescenta a ex-senadora, lembrando que os debates são abertos ao público e transmitidos online em bit.ly/18eixos e pelas redes sociais da fundação.

Já foram realizados debates em São Paulo (Gestão Pública e Economia), Salvador (Pacto Federativo e Municipalismo), Manaus (Utilização de Recursos Naturais), Cuiabá (Trabalho no Campo e na Cidade) e Porto Alegre (Esportes e Cidades). Em Maceió, o evento acontecerá no Praia Hotel Enseada, Avenida Dr. Antônio Gouveia, 171, Pajuçara, das 9h às 12h, e das 14h às 17h.

Debatedores – Pela manhã, serão palestrantes André Stábile, Rodolfo Araújo, Milton Canuto, José Pacheco e Valéria Correia, e à tarde, Daniel Munduruku, Rachel Trajber, Arisia Barros, Ricardo da Silva.

André Stábile é formado em Direito pela Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo. Trabalhou na Universidade São Caetano do Sul e foi professor na própria Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo (Cadeira de Processo Civil ). Foi pesquisador associado da ONG Cidade-Escola-Aprendiz. Membro efetivo do Conselho Municipal de Cidadania e Participação Social de São Caetano do Sul. Nomeado para a primeira experiência brasileira de Gestão do Conhecimento no Setor Público (2006 ). É membro do Movimento pela Base Nacional Comum cooperando no GT de Desenvolvimento Integral para a BNCC ( 2013-2017 ). É especialista em Políticas Públicas e Gestão de Cidades, tendo como área de concentração a Educação Pública.

Rodolfo Araújo é diretor de Comunicação e Conteúdo do Todos Pela Educação. Professor, escritor e jornalista. Mestre em Comunicação e Semiótica pela PUC/SP e especialista em Gestão do Conhecimento pela FGV/SP. Foi diretor sênior de pesquisa e estratégia de marca da Edelman, maior agência de Relações Públicas do mundo, no Brasil e América Latina. Autor de livros de ficção, não-ficção e peças teatrais, é vencedor do Prêmio Editora Globo de Jornalismo na categoria Educação e Cultura. Leciona nos cursos de pós-graduação e especialização em instituições como Cásper Líbero, PUC/MG, Business School São Paulo, entre outras.

José Pacheco, fundador da Escola da Ponte, em Portugal. Trabalhou em conjunto com o MEC para iniciativa de Inovação e Criatividade na Educação Básica do Brasil. Colaborador do Projeto Âncora em Cotia - SP, orienta o projeto de mais de 200 escolas pelo Brasil. Especialista em Leitura e Escrita, é mestre em Ciências da Educação pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto. É autor de vários livros e artigos sobre educação, destaque para o Dicionário de Valores, publicado recentemente.

Valéria Correia, reitora da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Graduada em Serviço Social pela Universidade Federal de Alagoas (1982), tem mestrado em Serviço Social pela Universidade Federal de Pernambuco (1997), doutorado também em Serviço Social pela Universidade Federal de Pernambuco (2005), e Pós-doutorado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2011). Tem experiência na área de Serviço Social, com ênfase em Políticas Sociais, atuando principalmente nos seguintes temas: controle social, política de saúde, serviço social, conselho de saúde e gestão e financiamento de políticas públicas.

Milton Canuto, consultor técnico em Financiamento, Planejamento e Gestão de Educação, Plano de Carreira e Previdência Pública; especialista em Direito Educacional; vice-presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE).

Daniel Munduruku, escritor indígena, graduado em Filosofia, tem licenciatura em História e Psicologia. Doutor em Educação pela USP. É pós-doutor em Linguistica pela Universidade Federal de São Carlos - UFSCar. Diretor presidente do Instituto UKA - Casa dos Saberes Ancestrais. Autor de 52 livros para crianças, jovens e educadores, é Comendador da Ordem do Mérito Cultural da Presidência da República desde 2008. Em 2013 recebeu a mesma honraria na categoria da Grã-Cruz, a mais importante honraria  oficial a um cidadão brasileiro na área da cultura. Recebeu diversos prêmios no Brasil e Exterior entre eles o Prêmio Jabuti, Prêmio da Academia Brasileira de Letras, o Prêmio Érico Vanucci Mendes (outorgado pelo CNPq); Prêmio Tolerância (outorgado pela UNESCO).

Rachel Trajber, possui Graduação em Língua e Literatura Francesa - University of Haifa / Universidade de São Paulo (revalidação) (1978), Mestrado em Antropologia - Purdue University (1982) e doutorado em Antropologia - Purdue University (1988) / revalidação UFSCar (2014). Responsável pelo projeto Cemaden Educação no Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais/ MCTI em 2014. Foi Coordenadora Geral de Educação Ambiental / MEC. Tem experiência na área de Educação Educação Ambiental. Atuação: Educação ambiental, sustentabilidade, mudanças climáticas, prevenção de riscos de desastres e políticas públicas.

Ricardo da Silva, formado em Pedagogia. Mestre em Educação. Doutorando em Educação. Professor da Universidade Federal de Alagoas-UFAL. Pesquisador nas áreas de Trabalho Docente, Políticas Públicas e Educação.

Arísia Barros, conhecida pelo social preto-político, é professora, redatora publicitária, escritora e coordenadora do Instituto Raízes de Áfricas, em Alagoas. “Especialista em Educação ‘Lato Sensu”, em Língua Portuguesa e Literatura Brasileira pela Universidade Cidade de São Paulo Brasileira. Como ativista negra foi propositora, articuladora e co-autora, no estado de Alagoas, da Lei Estadual 6.814/07 que estadualizou a Lei Federal nº 10.639/03, que estabelece o estudo de Áfricas e dos afro descendentes nos currículos escolares das escolas brasileiras.  É consultora para elaboração de programas para equidade racial/pesquisadora no estudo das relações étnico-raciais.



Etcetera por Ricardo Leal

Publicitário, radialista, poeta e escritor. Carioca, radicado em Alagoas desde 2002, trabalhou em diversas campanhas eleitorais no estado. Foi diretor da Organização Arnon de Melo (OAM) e do Instituto Zumbi dos Palmares (IZP). É diretor executivo da Press Comunicações e titular da coluna/blog Etcetera, veiculada no portal Painel Notícias e  na revista Painel Alagoas

Todos os direitos reservados
- 2009-2018 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]