Dólar com. 3,888
IBovespa -1.98
24 de agosto de 2019
min. 22º máx. 28º Maceió
chuva rápida
Agora no Painel Saiba como será a abertura do comércio no Dia da Padroeira de Maceió

Blogs

Consultoria de Imagem e Estilo

20.05.2019 às 00:01

A Consultoria de Imagem é um processo de autoconhecimento, por isso ele é personalizado. Autoconhecimento, em que sentido?

Você conhece o seu estilo pessoal? Sabe definir? O seu tipo de corpo? De rosto?

Sabe qual o melhor corte de cabelos para o seu formato de rosto e, o corte de tecidos para o seu corpo? E quais os tecidos que lhe caem bem?

Conhece as cores que favorecem os seus traços e sua pele e as que não favorecem?

Sabe valorizar pontos fortes de sua silhueta e disfarçar os fracos? Sabe consumir conscientemente, sem se deixar levar pelo ímpeto? Montar looks das peças que tem no armário? Conhece verdadeiramente o seu armário? Sabe coordenar poucas peças (roupas, sapatos e acessórios) multiplicando-as, usando estratégias? Sabe o que vestir em cada ocasião em conformidade com o seu modo de ser? Sabe montar um guarda-roupa inteligente que facilite a sua vida? Conhece o mercado da moda? O que pode beneficiá-lo nas compras, caso queira seguir algumas tendências?

Pois é, o consultor (a), além de analisar e orientar os seus clientes nessas questões, ele examina aspectos importantes de seu cotidiano, de seu comportamento, necessidades psicológicas e os objetivos que desejam alcançar no âmbito pessoal, profissional ou em ambos, os adequando à imagem que desejam corretamente projetar. Uma estatística diz que em poucos segundos a leitura da imagem visual é concluída por alguém e isso expressa à coletividade, apenas 7% no que se diz. Comprovadamente a primeira impressão é o que fica!

Daí a importância da estruturação de uma boa imagem, explorando o que cada um tem de melhor a fim de que possa transitar nas diversas esferas da sociedade com total confiança e segurança.

Tudo isso é trabalhado cuidadosamente por profissionais com competência em Imagem e Estilo através de pacotes que variam de 15 a 20 horas, encerrando com um dossiê completo do cliente.

Estou no Instagram @luciahmsaraiva 

Postado por A Arte De Ser Você

O vermelho da dama

16.05.2019 às 00:01


Sim, você leu corretamente, a bela Charlotte de Kelly LeBrock hoje dará lugar a uma outra estrela, o vermelho.

A cor vermelha remonta a pré-história. Na arte rupestre, a matéria prima era composta de sangue, carvão, pigmentos da terra e das plantas, usada com o auxílio de pincéis feitos de pelos de animais como uma forma de comunicação entre os humanos. Daí a concepção de que as artes estão intrinsecamente ligadas à comunicação. Ainda na antiguidade outros pigmentos foram surgindo, como a raiz avermelhada da erva Garance, metais como o ferro, mercúrio e outras fontes. Sendo assim, o vermelho como símbolo do poder era relacionado ao sangue e ao fogo, razão pela qual foi muito utilizado na guerra e na religião.

 Na Roma antiga, uma concha encontrada no Mar Mediterrâneo, uma variante do vermelho tingia as roupas do imperador, dos centuriões, dos guerreiros.  Depois com sua escassez, foi descoberta a cochonilha, um parasita de árvores que, com seus ovos, se extraia um vermelho intenso, muito utilizado nas vestimentas da alta classe, da aristocracia, também dos cardeais. A busca pelo corante gerou grande problema na indústria têxtil européia na idade média, pois os mercadores buscavam a cor que atraía a sociedade, ricos e pobres.  Foi a partir dessa época que a simbologia do poder, da sedução, da fertilidade (produtividade), da felicidade (conquista), do fogo (vida), da revolução e do luxo chegou aos tempos contemporâneos como a cor da paixão.

 A cor está fortemente ligada ao desejo, ao erotismo e também ao amor. A rosa vermelha, a única que tem aroma dentre outras flores vermelhas são oferecidas aos enamorados.

 Na China as moças mais tradicionais casam-se de vestido vermelho e as que optam por branco, vestem vermelho em outros momentos da cerimônia para trazer-lhes sorte. A cor intensa ainda predomina nos adereços da cerimônia e nos presentes.

A verdade é que o vermelho viaja através dos séculos nas duas esferas, material e imaterial. Ele vai do glamour do tapete vermelho, da famosa caixa Cartier, dos sapatos louboutin da Dior, do “rosso corsa” de Enzo Ferrari à tentação.

No Natal o vermelho significa o amor representado pelo sangue de Cristo. 

Estou no Instagram @luciahmsaraiva 

Postado por A Arte De Ser Você

A cor pessoal

13.05.2019 às 02:00

A coloração pessoal é uma técnica aplicada pelos consultores de imagem para descobrir a cor que melhor realça os traços do rosto de seu cliente, levando em conta a temperatura, a profundidade e a intensidade da pele. 

A história da colorimetria é antiga, já a análise de cores pessoais é mais contemporânea. Ela foi criada na Europa, aperfeiçoada nos EUA por Suzanne Caygill, pioneira na paleta de cores onde relacionava pigmentos do rosto, cabelos e olhos com as cores da natureza. Depois, Carole Jackson revolucionou o mundo da moda e a indústria de cosméticos com os livros Color Me Beautiful e Color for Men, publicados nos anos 80 causando frisson no mercado de beleza.   

O estudo sazonal que consiste nas estações do ano foi expandido para doze variações em 1991. E qual a sua importância e como isso funciona na prática? 

Observando o subtom de pele de cada pessoa, conforme o estudo da harmonia cromática sazonal, desenvolvida nos Estados Unidos é possível uma transformação, um novo olhar sobre si mesmo.  Subtom nada mais é do que a melanina, a hemoglobina e o caroteno encontrados na nossa derme, que misturados formam o fundo de pele amarelado, azulado ou esverdeado.   

Há duas temperaturas de subtom de pele, quente e fria e os tons de cada estação com seus contrastes e graduações: pura, clara, profunda (escura) e brilhante. 

Os tons dominantes de cada estação pessoal: 

Inverno: o branco, preto, rosa, bege, cinza, castanho escuro, azul. 

Verão: o branco, azul, cinza, castanho amarronzado, rosa. 

Primavera:o pêssego, rosa, bege dourado, marrom dourado, marfim, tons pouco terrosos. 

Outono: o marfim amarronzado ou ruivo, bege escuro, castanho, dourado, pêssego, tons muito terrosos. 

Exemplo: Pensem no inverno rigoroso da Europa e dos Estados Unidos, na neve, no gelo, nos galhos secos, na profundidade e nas sombras. Muitas pessoas têm essa característica, assim como outras estações do ano.

A análise cromática tem como finalidade orientar os clientes na escolha das peças do vestuário, dos produtos estéticos e outros componentes que favoreçam o subtom de pele harmonizando com as suas cores naturais.  As informações dos elementos próximos ao rosto, tanto podem realçar os traços quanto as imperfeições. Daí a importância da escolha do profissional e a cartela adequada para cada pessoa.   

Estou no Instagram @luciahmsaraiva 

Postado por A Arte De Ser Você

Tendência inverno 2019

09.05.2019 às 00:01

A tendência outono-inverno desse ano vem trazendo um pouco de tudo dos anos anteriores, onde a versatilidade terá campo pra brincar. As condições climáticas do Brasil permitem a gostosa travessura, já que o inverno em muitas regiões é quase meia estação, dessa forma o velho oeste com seu chapéu cowboy, botas de couro e jaquetão de franjas fará par com as boinas coloridas e chapéu pescador.  Também destacarão nesse inverno enormes mangas bufantes, babados multicoloridos, zebras, cobras, tartarugas e onças, que já se posicionam nas vitrines como botas, camisas, calças, vestidos, acessórios, sapatilhas, tênis e casacos longos.

  O plaid print (xadrez), as listras, estampas florais, estampas artísticas, neons, brilhos, peças metalizadas, as tradicionais jardineiras batizadas de salopete, a jaqueta esportiva corta vento, a jaqueta perfecto estilo vintage, casacos de pelos fake, a jaqueta puffer (aquela cheia de gomos), o famoso bustiê-espartilho com ou sem transparência, o tecido tweed, legado de Coco Chanel nos diversos looks, cortes e modelagens feminino e masculino,  o manchado tie dye, os casacos over size, as meias-calças coloridas, meias na canela, tiaras, presilhas, bandanas para os cabelos, o hippie chic das bolsas almofada e o o  sporty chic estarão em alta nesse período. Uma infinidade de elementos misturados, criativos, ousados e coloridos para todos os gostos.

A dúvida é como coordenar essas peças tão diferentes entre si. A maior parte é casual, dessa forma uma calça jeans skinny ou slim com um casaco de pelo sintético e um par de botas de cano curto ou médio, tema animal print fica muito estiloso (a).  Saiba que “tendência” é uma referência de moda, não uma norma a ser seguida.

 Se algo agradou, elabore com uma das peças minimalistas que tem em casa. O neutro fica bem com tudo. Um toque mais atrevido ou espirituoso remete a alegria, pois inverno não é sinônimo de tristeza.  Uma transparência sob uma jaqueta de textura pesada, uma boina verde militar com óculos escuros de tartaruga, uma calça social com t-shirt de pedras coloridas ou brilhantes sob trench coat cinza, uma parka com uma calça justa e tênis branco são algumas de muitas sugestões que podemos nos aventurar.

E não esqueçam o vinho!

Estou no Instagram @luciahmsaraiva 

Postado por A Arte De Ser Você

O cerne da elegância

06.05.2019 às 00:01

Muitas pessoas confundem elegância com um corpo longilíneo e esbelto associados a uma pessoa circunspecta, séria, que esbanja glamour e uma excelente conta bancária.  Em termos de silhueta, da leveza de movimentos, do porte, do gosto apurado ao se vestir até pode se passar por uma pessoa elegante. As aulas de etiqueta social ensinam  como se comportar em diversos ambientes e nelas se obtêm bons resultados. Tudo nessa vida se aprende desde que tenhamos interesse, o que é muito positivo.

 Entretanto, a elegância vai muito além da estrutura física de um indivíduo, ela é o adorno da alma, é uma união de formosura com simplicidade, é o sorriso despretensioso, generoso, gracioso.  Tudo gera encanto porque é natural.

Essas pessoas são encontradas em todas as regiões, dentro e fora dos centros urbanos, circulam por nós e entre nós, como algumas pessoas da nossa família, os nossos amigos, nossos colegas, nossos vizinhos. Também desconhecidos que conversam conosco num banco de praça, passeiam com os seus cãezinhos, brincam com as nossas crianças, cumprimentam as pessoas, engajadas em obras sociais, enfrentam congestionamentos pacientemente, cuidam de sua família, falam baixo e pausadamente, fazem coisas comuns como muitos de nós. Porém, se distinguem pela educação, pela gentileza, pela forma delicada de se posicionar, pelo comportamento discreto, pelo hábito de nunca reclamar, pelo decoro, pela personalidade, pelo bom gosto em tudo que faz.

 Em geral as pessoas verdadeiramente elegantes têm estilo próprio, não seguem tendências de moda, grifes, modismos ou rótulos, sabem valorizar o seu corpo com peças que possuem no armário adquiridas para não chamarem atenção, em geral optam por roupas clássicas, elementos neutros.  Isso não é uma regra da elegância, mas é um “sintoma” da simplicidade sofisticada.

Finalizo com as palavras de Coco Chanel sobre elegância:

 “Não é a aparência, é a essência. Não é o dinheiro, é a educação. Não é a roupa, é a classe”. 


Estou no Instagram @luciahmsaraiva 

Postado por A Arte De Ser Você

Dress Code Social

02.05.2019 às 00:01


Há muita polêmica em torno do dress code. Muitos acham antipática a condição imposta no convite, mas considero necessária. Hoje vemos pessoas com chinelos de dedos em quase todos os ambientes. Siga este pensamento, quando é inteiramente informal não há um código de vestimenta. Portanto, o Traje Esporte é um informal mais arrumadinho, não é adequado ir de bermudas (homens), shorts (mulheres), roupas de ginástica e camisas de time de futebol ao evento que foi convidado. Em geral são almoços, aniversários, batizados, exposições, reuniões, acontecimentos durante o dia. Sugestões:

Mulheres: Calças compridas, vestidos midi sem muitas informações, camisas de botões ou malhas mais encorpadas (evite t-shirts) poucos acessórios, terninhos, calçados com saltinhos ou uma sapatilha mais trabalhada.

Homens: Calças e camisas sociais, blazers, jaquetas sapatênis, mocassins.

Em ambos é permitido jeans com lavagem tradicional, também adoção de cores nas produções.

O Traje Esporte fino, Tenue de Ville ou Passeio já pede um pouco mais de produção. As ocasiões são almoços, conferências, vernissages, coquetéis e tanto pode ocorrer pela manhã como a noite.

Para mulheres: tailleur, pantalonas ou macacões sofisticados, vestidos midi mais elaborados (sem brilho), longos sem pompa, sandálias e sapatos de salto. Caso não possam, uma sapatilha com pedraria é uma dica. Pela manhã bolsa média, à noite bolsa pequena.

Para homens: calças sociais, camisas de tecido, paletós, ternos claros ou costumes, suéteres, blazers e sapatos com fivela tipo monk strap ou derby brogues são um charme. Eventos à noite modifiquem as cores para azul-marinho ou preto, sapatos social preto.

O Traje de Gala (Black-tie, À Rigor, Tenue de Soirée ou Habillée) é para festas ou eventos de muito glamour. Os homens adotam smokings ou ternos escuros impecáveis e as mulheres igualmente produzidas, saias longas com tecidos nobres podendo brincar com cores e brilhos. A entrega do Oscar acabou criando o Creative Black-tie, hoje adotado no meio artístico e ambiente refinado mais descolado.


Estou no Instagram @luciahmsaraiva  

Postado por A Arte De Ser Você

O dia dela

29.04.2019 às 00:01

Antigamente a noiva herdava da mãe, da mãe de sua mãe, da mãe da mãe de sua mãe o vestido e os acessórios para o casamento.  Fazia parte da tradição. Uma época em que a ligação afetiva era reverenciada e acreditava-se que trazia sorte, bem aventurança e filhos, muitos filhos.  Ainda hoje na Europa a realeza abraça esse costume com algumas adaptações, especialmente com os filhos que já não são tantos.  

A tradição é envolta por superstições e algumas curiosidades culturais.  Cada lugar tem suas esquisitices e seus encantos, o que chamamos de peculiaridade, inegavelmente um charme!  

 Entre maus olhados, pinturas de hennas, chuvas de ervilha e arroz, pinheiros plantados em frente à casa dos noivos, presentes recolhidos em fronhas velhas, pedaços rasgados do vestido da noiva, moedas nos sapatos, beliscões e aranhas para dar sorte e tantas outras ocorrências interessantes, o que introduzimos da França foi o hábito de jogar o buquê para as amigas no intuito de trazer o mesmo destino da dona do buquê.  Não é à toa que Paris é o destino romântico dos casais apaixonados.

A aliança veio dos egípcios, símbolo do amor eterno, um artefato poderoso feito de couro e tecido. Os anéis tinham uma importância muito grande para eles, confiavam que se usado na mão das veias que levam ao coração o portal oculto se abriria.  Entretanto, foi a partir do século IX que a igreja católica adotou a aliança como pacto de união entre os casais.

Com relação à moda criamos o velho novo, hoje, apelidado retrô e o vintage, de fato antigo. O vestido branco da vovó de renda com tramas grossas, os sapatos vermelhos de cetim da tia solteirona para quebrar a candura e dar um toque de sensualidade, um voilette sobre os penteados gregos e os olhos gatinho de Brigitte Bardot ganharam força com aval das mães das moças prestes a subir ao altar, uma geração remanescente onde à poesia se misturava ao cheiro do café moído na hora.  

Saudações ao amor, o passo foi dado! Agora é cuidar.  

“Amar não é olhar um para o outro, é olhar juntos na mesma direção”.

  (Antoine de Saint-Exupéry)

Estou no Instagram:  @luciahmsaraiva 

Postado por A Arte De Ser Você

O Guardião dos noivos

25.04.2019 às 00:01

O surgimento do padrinho, não se sabe ao certo.  Deduz-se que foi na idade média para proteger os noivos dos maus espíritos.  Outra versão diz que a sua função era de evitar que furtassem a noiva. Cada cultura tem seu conto e sua história.  De qualquer forma, ainda que algumas coisas tenham sido emolduradas, a responsabilidade dos padrinhos não caiu em desuso, muito pelo contrário. Poucos deles têm conhecimento de que seu papel não é meramente decorativo na cerimônia civil ou religiosa, há sim um sentido para que esteja ali junto às madrinhas.

 Padrinho deriva do latim patrinum, significa pai, patrono, defensor. Dessa forma, ele é o guardião dos noivos. Cabe a ele acompanhar, aconselhar, amparar psicologicamente, ajudar na organização do evento e tudo mais que os noivos necessitem.  Padrinho é “pau pra toda obra”, até mesmo para chorar em coro com o seu amigo emocionado no altar. 

 Devido a sua importância, o carinho deve ser retribuído pelos noivos. Muitos acham que o padrinho tem a obrigação de dar o mais caro presente de casamento.

 Ele é o presente!

 É simpático no final da festa, o noivo oferecer uma lembrança a todos eles, algo que fique guardado próximo ao peito.  Pode ser a gravata com alguns dizeres escritos de próprio punho ou a flor de lapela finamente confeccionada, criada de forma personalizada que usaram durante a cerimônia de casamento. 

Em suma: Muita atenção na escolha de seus padrinhos, eles devem ser especiais. Assim como as madrinhas, o casal de noivos precisa estar de acordo com a seleção de todos que farão parte desse projeto.

O traje dos padrinhos tem de ser observado, de preferência que fique em harmonia com as madrinhas ou com o noivo.

 A narrativa de que noivos, madrinhas, padrinhos, daminhas e pajens devem seguir a decoração do ambiente é demodê (démodé) e extremamente indelicada, pois todos são seres humanos e devem ser apreciados como tal.

Aproveite cada pedacinho e saiba que a amizade, se bem nutrida, é para sempre!


Estou no Instagram @luciahmsaraiva 

Postado por A Arte De Ser Você

O dia da Madrinha

22.04.2019 às 00:01

Chegando o mês das noivas, nada mais apropriado do que falarmos sobre o traje para este grande acontecimento. Vou começar pelas madrinhas. 

Antes de tudo, madrinhas, conversem com a noiva para saber se ela tem algum projeto para vesti-las no dia da cerimônia.  Caso a noiva tenha alguém ou uma empresa contratada para fazer as produções, negocie as idéias.  Com um pouquinho de conhecimento é possível vocês ajustarem pontos relevantes, pois o estilo de cada uma tem de ser respeitada, especialmente nesta data onde todas querem aparecer bem nas fotos e, se sentirem radiantes para si mesmas.  Contudo, não se esqueçam da tal “adequação” que tanto comento em minhas postagens. Vestidos sensuais, com tonalidade muito clara ou vibrante não são recomendados. O comprimento do vestido (abaixo do joelho ou longo) dependerá do que foi combinado entre todos os organizadores.  Aproveitem para usar as cores de sua cartela pessoal na maquiagem,  nos cabelos e na roupa, caso a escolha seja livre.  Essa medida as deixará mais iluminadas, bonitas, valorizando os seus traços, pois tudo estará em consonância.  

Há duas opções formosas diante dos olhos dos convidados, também dos elementos do cerimonial como um todo:

 As madrinhas vestindo a mesma cor de roupa, utilizando uma única cor densa como o azul-marinho, verde ou violeta e, os vestidos sortidos em candy colors (cores suaves) com modelagem discreta, elegante.  A primeira é para dar um contraste com o branco da noiva, a segunda para criar harmonia no conjunto.  

O que deve ser evitado é a teatralidade muitas vezes vista nos casamentos e que não fica nada bonito, acredite! Afinal, no rito, as madrinhas e padrinhos têm o importante papel de abençoar os noivos. Daí a moderação e o bom senso.  

Agora a minha sugestão: Um degradê (dégradé) nos tons suaves e o corte diferenciado nos vestidos em conformidade com o estilo de cada madrinha darão um efeito clean e ao mesmo tempo as tornarão chiques. Deem essa sugestão para a noiva, se estiverem de acordo.

 No mais é aproveitar a oportunidade de estar com os amigos, pois este é um momento único!  


Estou no Instagram @luciahmsaraiva 

Postado por A Arte De Ser Você

A mala inteligente

18.04.2019 às 00:01

A mala-cápsula da americana Caroline Rector é um conceito que nasceu com a estilista inglesa, Susie Faux, idealizadora do armário cápsula em 1970.  A designer americana, Donna Karan adotou o modelo do guarda-roupa funcional em 1985 para facilitar a vida das mulheres que transitavam no meio corporativo. Consistia em uma coleção composta por sete peças básicas coordenadas entre si, levadas às passarelas para comprovar a versatilidade das produções. Ainda um pouco reticente, o pensamento minimalista emplacou anos depois com a necessidade de reduzir o consumo desnecessário de roupas, calçados e acessórios que entulhavam e, ainda entulham armários e a vida da gente. Com o boom da sustentabilidade e do consumo consciente, as pessoas vêm adotando gradualmente o novo modelo em suas vidas, no âmbito social e profissional. 

 O capsule wardrobe se estendeu para a mala, onde a idéia é agregar valores poucos materiais, ganhar na mobilidade, liberdade e desatar nós de eventuais problemas durante a  viagem, como o estresse nos aeroportos, malas extraviadas, confusão mental na hora de fazer a composição dos trajes e outros contratempos.  Os mochileiros é um exemplo de que é possível aproveitar uma viagem muito melhor do que aqueles que carregam quilos de peso causando transtornos para si.

 Em uma situação comum, nem sempre é possível levar somente uma mala de mão, mas para uma semana ou mesmo quinze dias em uma viagem nacional ou internacional, sim, é possível. No caso de uma viagem maior “encapsule” seus pertences em uma única mala convencional.  Há profissionais que organizam para você.

 O fundamento da mala-cápsula é levar roupas neutras de preferência que não amarrotem (deixe em casa aquele linho que você ama), sapatos confortáveis e acessórios para ajudar na criação de looks.  Antes de tudo, consulte a situação climática da região ou regiões que irá visitar, essa informação é essencial para o planejamento.

Em um clima mais ameno, a regrinha para uma semana que serve para homens e mulheres é de cinco camisas para cada roupa de baixo (calças ou saias), um blazer ou um cardigan, um casaco mais encorpado, dois pares de sapatos para o dia e um par para noite, acessórios de pouco volume, echarpes, um pijama, roupas íntimas, meias e um par de chinelos. Considere a roupa que você viajará. Na bolsa de mão: carteiras, nécessaires e itens pessoais. 

E, boa viagem! 


Estou no Instagram @luciahmsaraiva 

Postado por A Arte De Ser Você


A Arte De Ser Você por Lucinha Saraiva

Profissional de Marketing Pessoal e Marketing Empresarial, atuou em estratégia colaborativa de negociação, ministrou etiqueta social, orientou e acompanhou eventos corporativos entre outras demandas solicitadas por empresas contratadas. Atualmente é consultora de Imagem e Estilo com conhecimento em moda e colorimetria . Criou "A Arte de Ser Você” com o propósito de ajudar as pessoas na autoestima, através de elementos simples e acessíveis.

Todos os direitos reservados
- 2009-2019 Press Comunicações S/S
Tel: (82) 3313-7566
[email protected]